Arquivo da categoria: Minas Gerais

Anastasia entre os 9 governadores que elegeram prefeitos

Anastasia: eleições 2012 – Governadores do PSDB conseguiram destaque em três capitais: Belém, Boa Vista e Maceió.

Anastasia: eleições 2012

Fonte: O Globo

Capitais: só 9 governadores elegeram prefeitos

Cabral e Anastasia estão entre os poucos que tiveram sucesso; em 17 estados, oposição levou a melhor

 Anastasia entre os 9 governadores que elegeram prefeitos

Anastasia: eleições 2012 – Governadores do PSDB conseguiram destaque em três capitais: Belém, Boa Vista e Florianópolis.

Em Salvador, antes do fim da apuração das urnas, o governador da Bahia, Jaques Wagner, do PT, parabenizou o seu adversário ACM Neto pela vitória na disputa eleitoral. Ao derrotar o petista Nelson Pelegrino e ser escolhido o novo prefeito da capital baiana, o candidato do DEM venceu a máquina estadual. Esse, entretanto, foi apenas um dos 17 casos em que os atuais governadores não conseguiram eleger seus candidatos nas respectivas capitais.

Já nove dos 26 governadores tiveram êxito ao eleger seus candidatos a prefeito nas capitais. No Rio de Janeiro e em Minas Gerais, por exemplo, Sérgio Cabral (PMDB) e Antônio Anastasia (PSDB) obtiveram vitória ainda no primeiro turno. Eduardo Paes (PMDB) e Marcio Lacerda (PSB), reeleitos, fortaleceram os grupos de situação em seus estados.

Em Fortaleza e Recife, da mesma forma, o PSB dos governadores Cid Gomes (CE) e Eduardo Campos (PE) foi vitorioso. Ambos saíram fortalecidos, respectivamente, com as eleições de Roberto Cláudio e Geraldo Júlio.

No Acre, Tião Viana (PT) elegeu Marcus Alexandre em Rio Branco. Após votação apertada, o tucano Tião Bocalom (PSDB) foi derrotado. Em Maceió, o governador de Alagoas, Teotônio Vilela (PSBD), comemorou a eleição do deputado tucano Rui Palmeira.

Derrotas para Alckmin e Aziz

No Pará, em Roraima e em Santa Catarina, Simão Jatene (PSDB), José de Anchieta Júnior (PSDB) e Raimundo Colombo (PSD) fecham a lista dos vitoriosos no pleito das capitais. Apoiaram, respectivamente, Zenaldo Coutinho (PSDB), Teresa Surita (PMDB) e Cesar Souza Júnior (PSD).

Assim como na Bahia, em São Paulo houve uma reviravolta e uma derrota do governo estadual. Após 12 anos longe da prefeitura, o PT derrotou, com Fernando Haddad, o governador Geraldo Alckmin (PSDB), que apoiou a candidatura do tucano José Serra.

Já em Manaus, a candidata apoiada pelo governador Omar Aziz (PSD), Vanessa Grazziotin (PCdoB), foi derrotada pelo tucano Arthur Virgílio por uma grande vantagem.

Aliados derrotados no Maranhão, Goiás e Paraná

Na lista de governadores derrotados nestas eleições, consta ainda Roseana Sarney (PMDB), no Maranhão, que perdeu ainda no primeiro turno com o seu candidato, Washington Luiz (PT). Em São Luís, venceu Edivaldo Holanda (PTC).

Marconi Perillo (PSDB), apesar de não ter participado intensamente da campanha de Jovair Arantes (PTB) para a prefeitura de Goiânia, viu a vitória do petista Paulo Garcia, na capital de seu estado.

Beto Richa (PSDB), no Paraná, viu o prefeito Luciano Ducci (PSB) perder no primeiro turno. No segundo, observou a disputa entre Gustavo Fruet (PDT) e Ratinho Júnior (PSC) para a prefeitura de Curitiba. A vitória de Fruet sinaliza uma ameaça à reeleição do governador em 2014. O prefeito eleito, ex-integrante do PSDB, tem o apoio da chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT).

Em Aracaju, o governador petista Marcelo Déda foi surpreendido pela vitória, no primeiro turno, de João Alves (DEM). Os dois são adversários históricos em Sergipe.

Ainda foram derrotados os governadores Camilo Capiberibe (PSB), do Amapá, Sinval Barbosa (PMDB), do Mato Grosso, André Puccinelli (PMDB), do Mato Grosso do Sul, Ricardo Coutinho, da Paraíba, Wilson Martins (PSB), do Piauí, Rosalba Ciarlini (DEM), do Rio Grande do Norte, Confúcio Moura (PMDB), de Rondônia, e Siqueira Campos (PSDB), de Tocantins.

No Rio Grande do Sul, o candidato do governador Tarso Genro (PT) em Porto Alegre, Adão Villaverde, ficou em terceiro lugar. O vencedor, porém, foi o pedetista João Fortunatti, da base aliada do governo. No Espírito Santo, após a derrota de seu candidato no primeiro turno, o governador Renato Casagrande (PSB) apoiou Luciano Resende (PPS), eleito prefeito de Vitória.

Anastasia: eleições 2012 – Link da matéria: http://oglobo.globo.com/pais/capitais-so-9-governadores-elegeram-prefeitos-6594664#ixzz2At4Gk9JD

Aecio: Copa 2014 e gestão eficiente no Mineirão

Aecio: Copa 2014 e gestão eficiente no Mineirão. Modelo de Gestão adota em Minas para as obras do estádio foi elogiado pela Fifa.

Aecio: Copa 2014 e gestão eficiente

Fonte: Jogo do Poder

Minas Gerais: “exemplo de integração e trabalho”

Secretário geral da FIFA é mais um a reconhecer a vanguarda do modelo de gestão implantado pelo Governo de Minas

 Aecio: Copa 2014 e gestão eficiente no Mineirão

Aecio: Copa 2014 e gestão eficiente no Mineirão. Modelo de Gestão adota em Minas para as obras do estádio foi elogiado pela Fifa.

A promessa de Aecio Neves, quando ainda era governador de Minas Gerais, de que as obras de modernização do estádio Magalhães Pinto, o Mineirão, estariam prontas ainda em 2012 está a um passo de se concretizar. E absolutamente dentro do prazo previsto: 21 de dezembro. E a forma como oGoverno de Minas soube conduzir o projeto em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte e com o Governo Federal foi tida como “exemplar” pelo secretário geral da FIFA, Jerome Valcke.

Mais do que estar com o cronograma absolutamente em dia – 84% das obras já estão concluídas faltando ainda três meses para o prazo final proposto -, o que chamou a atenção do diretor da FIFA foi o modelo de gestão que Minas Gerais adotou, onde, desde o planejamento, passando pelo financiamento e chegando à execução, houve uma sintonia fina entre Estado, município e União.

Ao afirmar que “Belo Horizonte é um exemplo de integração e trabalho”, Valcke confirma o que o então governador de Minas Gerais, Aecio Neves, em 2006, quando da decisão de lançar a capital mineira como candidata a sede da Copa de 2014, já destacava os diferenciais do Estado: atransparência na aplicação dos recursos públicos, a gestão eficiente e a abertura para parcerias, seja no campo público ou junto à iniciativa privada.

Em vistoria às obras do Mineirão, nesta terça-feira (16/10), o diretor da FIFA chegou a recomendar que as outras sedes da Copa do Mundo de 2014 se espelhassem em Minas Gerais tanto no que se refere às obras de modernização dos estádios quanto nos projetos de infraestrutura das cidades.

Em Belo Horizonte, por exemplo, cerca de 50 obras de mobilidade, segurança e infraestrutura urbana ficarão como legado da Copa do Mundo e da parceria que o Governo de Minas formou com a Prefeitura Municipal e a União.

Muitos foram os críticos ao então governador de Minas Gerais, Aecio Neves, quando lançava o desafio de colocar a “gestão eficiente”, o “Choque de Gestão” e a “profissionalização da máquina pública” nas discussões da agenda nacional. Para eles, isso não passava de peça de marketing sem efeito direto para a sociedade ou para o país.

Talvez agora, com o reconhecimento internacional e ao legado que o Governo de Minas deixará com o Mineirão e todas as obras de infraestrutura visando a Copa do Mundo, fique mais fácil para os críticos argumentarem.

Aecio: Copa 2014 e gestão eficiente

Copa 2014: ação do Governo Anastasia no Mineirão é destaque

Copa 2014: Governo de Minas – Imprensa destaca avanços nas obras do Mineirão, que está 80% concluído.

Copa 2014: Governo de Minas – Jerome Valcke vem a Belo Horizonte conferir de perto o andamento dos trabalhos. Estádio está quase pronto para o Copa.

Segundo o Estado de Minas, o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, vem a Belo Horizonte no dia 16 de outubro, próxima terça-feria, com a comitiva da entidade máxima do futebol para vistoriar o Mineirão. Com 80% das obras concluídas, o jornal aponta o Gigante da Pampulha como um dos estádios brasileiros mais adiantados na preparação para a Copa 2014.

Agência Minas

Leia abaixo a reportagem completa.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/imprensa-destaca-avancos-nas-obras-do-mineirao-que-esta-80-concluido/

Copa 2014: Alpinistas trabalham no Mineirão

Copa 2014: Um grupo de 20 especialistas trabalha a uma altura de cerca de 40 metros com vários equipamentos de segurança para montar a cobertura do estádio

Sylvio Coutinho
imagem.title
Cada membrana tem 2,20 metros de largura por 6 metros de comprimento

Sylvio Coutinho
Vinte profissionais montam a membrana auto-limpante sobre a estrutura metálica
Vinte profissionais montam a membrana auto-limpante sobre a estrutura metálica

Um time de alpinistas industriais entrou em campo no Mineirão para dar continuidade à instalação da cobertura do estádio. Eles fazem parte do grupo de 20 profissionais que estão montando a membrana auto-limpante sobre a estrutura metálica. O material, feito de dióxido de titânio, permite passagem de luz natural e oferece resistência contra intempéries.

O alpinismo industrial é uma técnica de trabalho em altura com uso de corda e equipamentos específicos de descida e ascensão a locais de acesso limitado. A atividade visa à segurança e qualidade do serviço, sem relação com a busca por aventura dos praticantes da prática esportiva homônima. “São profissionais devidamente treinados que vão realizar o trabalho com segurança e mobilidade, uma vez que dispensa andaimes e proporciona deslocamento com agilidade sobre a área”, explica Severiano Braga, gerente de operações da Minas Arena, empresa responsável pelas obras de modernização do estádio.

O grupo trabalha a uma altura de cerca de 40 metros com vários equipamentos de segurança, como capacete, cinto de segurança, cordas, talabartes, trava-quedas, freios, descensores, conjunto de ascensores (peitoral e punho) e mosquetões. O conjunto completo de segurança chega a pesar até 12 quilos. Entre os alpinistas, há cinco argentinos.

“Estou nessa área há 6 anos. Já trabalhei no estádio de La Plata, na Argentina, na instalação de membranas parecidas com essas do Mineirão. Gosto muito da profissão, pois comecei com escaladas nas montanhas de meu país e passei a fazer o alpinismo industrial. Já trabalhei em prédios e em instalação de antenas, ficando a mais de 120 metros de altura. A convivência com os brasileiros tem sido ótima, ainda mais que estamos ajudando muito no crescimento desse tipo de serviço no Brasil”, diz Mauro Cappelletti, alpinista industrial, de Buenos Aires.

Jackson Furlan, coordenador do grupo de alpinistas industriais, já trabalhou com instalação de membranas em cobertura de seis estádios do mundo. “Trabalhei nos Estados Unidos, Argentina e África do Sul. Agora, trabalhar no meu país, tem um gosto especial, é uma experiência interessante. Os argentinos estão conosco pela experiência que eles têm na instalação das membranas no estádio de La Plata. Além disso, eles ajudam a qualificar a mão de obra brasileira”, conta.

Cada membrana tem 2,20 metros de largura por 6 metros de comprimento. No total, são 13 mil m2 de material com peso de 17 mil quilos. Serão instaladas sem que qualquer profissional esteja pendurado. Eles vão manejar o material a partir das passarelas laterais montadas na cobertura metálica. Normalmente, trabalham em dupla com rigorosa orientação prévia ao serviço.

A cobertura atual foi expandida em 26 metros com a instalação das treliças para proteger os assentos mais próximos ao gramado. Cerca de 500 peças totalizam aproximadamente mil toneladas. As treliças, fabricadas em São Paulo, são empregadas também no estádio de Durban, África do Sul, e em outros de futebol americano dos EUA.

Para o secretário interino de Estado Extraordinário da Copa (Secopa), Fuad Noman, a instalação da membrana da cobertura representa um marco histórico na reconstrução do estádio. “Essa colossal estrutura vai proporcionar mais segurança e conforto ao torcedor, que terá um estádio remodelado com vocação para ainda uma grande atração turística”, conclui Fuad.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/alpinistas-industriais-trabalham-na-expansao-da-cobertura-do-mineirao/

Governo Anastasia garante apoio a vítimas da seca

Minas: governo Anastasia apoia vitimas da seca em Minas. Foram destinados R$ 11 mi em compras de cestas básicas e outras ações.

Governo de Minas: seca norte de Minas

Fonte: Marcos de Moura e Souza – Valor Econômico

Pecuária e frutas padecem com a seca no norte de MG

 Minas: governo Anastasia garante apoio à seca

Governo de Minas garante apoio às vitimas da seca. Foram destinados R$ 11 mi em compras de cestas básicas, caminhões-pipas e outras ações.

Mais de 100 municípios na região norte do Estado de Minas Gerais estão em estado de emergência por causa da seca. O governo do Estado e o Exército fazem o abastecimento emergencial de água com caminhões-pipa. Na zona rural, uma imagem que está se tornando mais frequente é a de bois e vacas mortos de sede e fome – e suas carcaças abandonadas no que um dia foi pasto.

O estrago da estiagem na economia local se estende pela produção de frutas e de leite e no deslocamento de gado para outras regiões. Muitos pequenos produtores que não têm um pasto alternativo estão vendendo seu gado, apesar dos preços baixos. Diversos municípios estão sem chuva desde o início do ano e decretaram emergência em fevereiro e março. As chuvas devem começar somente em outubro. Hoje são 122 em emergência por causa da seca, concentrados no norte do Estadoe parte deles no nordeste e noroeste. A perspectiva do governo era que neste ano o número ficasse em 114.

“Essa é uma das piores dos últimos 30 anos e que está atingindo Minas, Bahia e outros Estados do Nordeste“” diz Reinaldo Nunes, coordenador técnico da Empresa de Assistência Técnica e Extensão do Estado de Minas Gerais (Emater) em Montes Claros, maior cidade do norte de Minas. O rebanho de gado nessa área é de aproximadamente 2,5 milhões de cabeças e o problema maior é a alimentação, diz Nunes.

Sem pasto e sem água, um dos resultados imediatos na economia da região foi a queda abrupta na produção de leite. “A produção normal é de 600 mil litros por dia e por causa da seca houve uma redução de 40% a 50%. O prejuízo por mês é de R$ 5,4 milhões”, calcula Nunes. A maioria dos pequenos sitiantes e produtores com mais terras na região têm no leite uma renda adicional e diária.

A safra de grãos teve uma redução ainda maior. Segundo a Emater, o chamado veranico (período de 20 e poucos dias de estiagem em meio ao período chuvoso) durou do início de janeiro a até março em vários municípios. Foi num período crítico de plantio de arroz, feijão, milho, sorgo e outros grãos pelos produtores rurais mineiros. “A expectativa era de colher só nessa região norte 500 mil toneladas de grãos, mas perdemos 70% disso, um prejuízo de R$ 180 milhões”, diz o técnico da Emater.

Governo de Minas: seca do norte de Minas – Link da matéria: http://www.valor.com.br/empresas/2801944/pecuaria-e-frutas-padecem-com-seca-no-norte-de-mg

Quem investe e vive da produção de frutas também está em dificuldades. Gurutuba e Lagoa Grande, dois grandes projetos irrigados no norte do Estado, cujas áreas somam 6,5 mil hectares e onde predomina a fruticultura, são os que mais sentem. “Os produtores estão sendo afetados porque dependem de uma barragem que está com o nível bastante comprometido”, afirma Pierre Santos Vilela, coordenador da assessoria técnica da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg). A entidade informa representar quase 400 mil pequenos, médios e grandes produtores rurais.

Segundo Faemg e Emater, produtores, especialmente os menores, estão vendo parte de seu plantel de gado morrer. Há uma corrida para vender os animais mesmo abaixo do peso e mesmo com preços depreciados pela grande oferta. Sem ter como manter o gado, produtores acabam se descapitalizando porque o que recebem agora pelos animais não permitirá que eles reponham seu rebanho daqui a alguns meses, diz Reinaldo Nunes, técnico da Emater.

O governo do Estado prevê alocar um total de R$ 11 milhões em compras de cestas básicas, caminhões-pipas e outras ações. Além disso, o governo federal, por meio do Ministério da Integração Nacional, enviou mais R$ 10 milhões, que estão sendo usados para reforço das compras de alimentos, galões de água mineral e também para a distribuição de cisternas, disse o tenente coronel Fabiano Villas Bôas, secretário executivo da coordenadoria estadual da Defesa Civil. Em alguns municípios, como Catuti, não há mais água para consumo humano. E, paradoxalmente, em locais abastecidos por caminhões-pipa o desafio das famílias é armazenar essa água. O governo do Estado ainda conta com R$ 4 milhões este ano para a abertura de poços artesianos em locais públicos.

Villas Bôas diz que o que diferencia esta seca das anteriores é a duração. Enquanto geralmente os municípios do norte de Minas começam a decretar situação de emergência em abril e maio, neste ano isso aconteceu em fevereiro e março. Muitos dos decretos já foram prorrogados.

Minas: Governo seca do norte de Minas – Link da matéria: http://www.valor.com.br/empresas/2801944/pecuaria-e-frutas-padecem-com-seca-no-norte-de-mg

Governo de Minas: mineirão recebe estrutura de sustentação da nova cobertura

Todas as cadeiras do estádio ficarão cobertas, inclusive as que serão instaladas na arquibancada inferior

As estruturas de aço que irão sustentar a cobertura do Novo Mineirão já estão chegando ao estádio da Pampulha. A cobertura que está sendo construída será um prolongamento de 26 metros da estrutura já existente.

Com as obras, todas as cadeiras do estádio ficarão cobertas, inclusive as que serão instaladas na arquibancada inferior do Novo Mineirão. A modernização do estádio fará com que Minas Gerais seja uma referência durante a realização da Copa do Mundo de 2014.

A cobertura será feita com um material especial, que reduz o calor, sem interferir na passagem de luz, assegurando mais conforto aos torcedores, atletas e profissionais de imprensa.

A estrutura será, ainda, um exemplo de sustentabilidade. Calhas coletoras armazenarão água da chuva, para reutilização no próprio Mineirão. Além disso, a cobertura também fará absorção da luz solar, para conversão em energia. As obras serão concluídas até dezembro de 2013.

Para mais informações, assista o vídeo ao lado. Para saber mais sobre a nova cobertura do Mineirão clique aqui.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/mineirao-recebe-estrutura-de-sustentacao-da-nova-cobertura/

Gestão em Minas: Iepha e Escola de Belas Artes firmam convênio para preservação do patrimônio cultural mineiro

Comunidades de Minas Gerais terão seu patrimônio restaurado com qualidade e sem custos

Izabel Chumbinho/Iepha-MG

O Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG) e a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), representando a participação da Escola de Belas Artes da UFMG, firmaram um Termo de Cooperação Técnica e Científica com o objetivo de estabelecer uma agenda de trabalho conjunto entre as instituições, potencializando seus esforços em prol da preservação do patrimônio cultural mineiro.

Serão várias frentes de trabalho em cooperação. Uma delas prevê a disponibilização, pelo Iepha, de obras pertencentes ao patrimônio histórico e artístico mineiro a serem restauradas pelos professores e alunos do curso de graduação em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis da UFMG. Assim, será possível atender a uma parcela maior da imensa demanda por restauração recebida todos os anos pelo Iepha, que não dispõe de recursos humanos ou financeiros para atendê-la.

A custo zero, as comunidades terão seu patrimônio restaurado com a qualidade garantida pela expertise do Cecor da UFMG, que é centro de referência em todo o país. Além da seleção das peças a serem restauradas, e de seu recolhimento e devolução junto à comunidade de origem, o Iepha se dedicará ao acompanhamento e fiscalização constante de todo trabalho junto a cada uma das obras. A gerente de Elementos Artísticos do Iepha, Ana Panisset, explica que esta frente de trabalho entrará como um “braço do Programa de Restauração de Acervos da instituição”, que este ano trabalhará outras 19 peças.

Ainda esta semana, 21 peças sacras serão encaminhadas ao Cecor para serem restauradas dentro do convênio. São 20 imagens e uma tarja de retábulo, vindos de igrejas de Sabará, Couto de Magalhães de Minas, Serro e de Conceição do Mato Dentro.

Segundo Ana Panisset, anualmente serão selecionadas de 15 a 20 obras, dependendo do tamanho das peças e do estado de conservação. Uma destas obras será recuperada como trabalho de conclusão de curso pela aluna Florence Costa, que é também estagiária no ateliê de restauração do Iepha.

Capacitação

Outra frente de trabalho conjunto viabilizada pelo termo de cooperação dará conta da capacitação do corpo técnico que atua na conservação-restauração do patrimônio mineiro, seja via entidades governamentais ou por empresas privadas. Estão previstos uma série de seminários, palestras, workshops e eventos diversos, envolvendo técnicos do Iepha, acadêmicos da UFMG e profissionais do mercado. Além disso, o convênio também prevê a oferta de oportunidades de estágio supervisionado no Iepha para os alunos da Belas Artes e o desenvolvimento de projetos de pesquisa e publicações em conjunto.

Também será montado um grupo de pesquisa que funcionará como uma comissão para discutir os parâmetros de conservação-restauração, baseado em referências internacionais, buscando unificar os procedimentos. Outra novidade será o lançamento de um laboratório móvel de análises científicas para o diagnóstico do patrimônio mineiro. Fruto de um esforço conjunto entre UFMG, Iepha, Iphan e Ministério Público Estadual, a unidade móvel percorrerá as mais diversas regiões de Minas avaliando o estado de conservação de bens culturais.

Ana Panisset explica, ainda, que o grande trunfo do convênio entre Iepha e UFMG é a “união de expertises das áreas envolvidas com o patrimônio”, unindo a esfera acadêmica e o campo de atuação prática. Para a gerente do ateliê de restauração do Iepha, a intenção principal desta cooperação é a mudança de paradigma em relação aos parâmetros de conservação, em prol de uma ação mais orientada por procedimentos críticos e científicos. “A motivação deste intercâmbio é exatamente trazermos o conhecimento e a pesquisa acadêmica para o âmbito da aplicação prática. Quem sai ganhando no final, claro, é o patrimônio mineiro”, destaca.

Restauração de acervos

Além das 21 obras que seguem para restauração no Cecor, por meio do convênio assinado entre o Iepha e a Escola de Belas Artes, outras 19 peças sacras também entram em restauro ainda este ano pelo Programa Restauração de Acervos, do Iepha.

A ação, que tem a proposta de recuperar bens de forte significado para as comunidades às quais pertencem, contou este ano com um novo critério para a escolha das peças. Como nos anos anteriores, foram priorizadas aquelas em pior estado de conservação, de acordo com o levantamento feito pelo Inventário do Patrimônio Cultural, mas a seleção, desta vez, exigia também que os bens fizessem parte de acervos protegidos pelo Programa Minas Para Sempre, o que representará a garantia de que, uma vez restauradas, as peças sacras voltarão para um local seguro.

Cinco imagens da Igreja Matriz de São José – localizada no distrito de São José das Três Ilhas, em Belmiro Braga – serão restauradas com verbas destinadas pelo Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Difusos de Minas Gerais (Cedif) ao programa no valor de R$ 50 mil. São elas Nossa Senhora da Conceição, Santo Antônio, Santa Rita, e as imagens de São José e de Nossa Senhora que fazem parte do conjunto da Natividade do templo.

Outras 14 imagens de nove municípios serão recuperadas com investimento de R$ 350 mil proveniente do Programa Estadual Minas Patrimônio Vivo. Além da preservação material o Iepha pretende também incentivar e mobilizar as comunidades para um engajamento na conservação de seus acervos. De acordo com a gerente de Elementos Artísticos do Iepha, Ana Panisset, a duração dos trabalhos irá variar de peça para peça, dependendo do tamanho de cada uma delas e do estado de conservação.

Clique aqui e confira a lista completa de 40 peças contempladas pelo Programa de Restauração de Acervos 2012 (arquivo

PDF).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/iepha-e-escola-de-belas-artes-firmam-convenio-para-preservacao-do-patrimonio-cultural-mineiro/

Governo de Minas: secretarias de Estado participam do Ação Global Nacional 2012 em Betim

Cidadãos terão a oportunidade de participar programas do Governo de Minas em diversas áreas

A Fundação Ultramig, vinculada à Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego (Sete), Secretaria de Estado de Saúde (SES) e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes) , em  parceria com o Serviço Social da Indústria (SESI) e Rede Globo, participará do próximo “Ação Global Nacional”, que será realizada sábado (5), em Betim.

A Fundação Ultramig irá oferecer serviços gratuitos nas áreas de educação, saúde, meio ambiente, cultura, alimentação, esporte e lazer, além de cidadania.

Os psicólogos da Fundação irão aplicar testes vocacionais para a população, com o objetivo de orientar na escolha da carreira. Os cidadãos terão ainda a oportunidade de participar da “Ciranda das Profissões”, quando poderão obter informações sobre a tendência do mercado e as carreiras em alta.

Para o presidente da Fundação Utramig, José Murilo Resende, o desafio para a aquisição do primeiro emprego está na falta de profissionais qualificados para atender às demandas do mercado. “É muito importante que o profissional obtenha informações sobre as profissões, pois as vagas existem. Minas Gerais tem batido vários recordes em geração de postos de trabalho, ainda assim temos condições de ampliar mais o aproveitamento das vagas se preparamos melhor o cidadão”, completa o José Murilo Resende.

A Secretaria de Estado de Saúde irá promover serviços de saúde e diversas atividades, como a mobilização para o combate à dengue, vacinação contra a gripe e Projeto Mães de Minas que tem como objetivo a redução da mortalidade materna e infantil. No dia, a SES irá oferecer também vacinas gratuitas contra a Influenza, marcando a abertura da “14ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza”, que ocorre entre no período entre o dia 5 a 25 de maio. Trata-se de uma vacina trivalente, que protege contra três vírus diferentes, incluindo gripe sazonal e Influenza A H1N1.

Duas equipes da secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), irão participar do evento, a equipe do Poupança Jovem e a equipe do Conselho Estadual da Mulher (CEM).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretarias-de-estado-participam-do-acao-global-nacional-2012-em-betim/

Gestão Anastasia: casa Civil articula apresentação de ações do Governo de Minas para ser levada à Conferência Rio+20

As ações do Governo do Estado serão definidas durante 8º Congresso do Conselho Internacional para Iniciativas Ambientais Locais

Renato Cobucci/Imprensa MG
Reunião coordenada pela Seccri para a realização do 8º Congresso do Iclei
Reunião coordenada pela Seccri para a realização do 8º Congresso do Iclei

A Secretaria de Estado Casa Civil e de Relações Institucionais (Seccri) realizou reunião preparatória para o 8º Congresso do Iclei, que é uma associação democrática e internacional de governos locais e organizações governamentais nacionais e regionais que assumiram um compromisso com o desenvolvimento sustentável. O Iclei foi lançado em 1990, na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, por meio da criação do Conselho Internacional para Iniciativas Ambientais Locais.

O congresso será realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, com o apoio do Governo de Minas Gerais, entre os dias 13 e 19 de junho, quando serão definidas as propostas de Minas para a Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável – Rio+20. O Iclei reúne municípios de todo o mundo e seu congresso acontece a cada três anos. Esta é a primeira vez que o evento será realizado na América Latina, e Belo Horizonte foi escolhida entre 35 cidades.

Durante a reunião, coordenada pelo chefe da Assessoria de Relacionamento Institucional da Seccri, Augusto Lio Horta, foram discutidas a estrutura do Congresso do Iclei e as ações do Estado voltadas para o desenvolvimento sustentável. Segundo o coordenador, foram identificadas várias possibilidades de participação do Governo de Minas em atividades do congresso, especialmente relacionadas a temas como resíduos sólidos, eficiência energética, recursos hídricos, segurança alimentar, mudanças climáticas, energia renovável, erradicação da pobreza, economia verde e desenvolvimento.

Representantes das secretarias de Estado de Meio Ambiente; de Ciência e Tecnologia e Ensino Superior; de Desenvolvimento Regional e Política Urbana; e de Desenvolvimento Econômico, bem como da Assessoria de Relações Internacionais do governo estadual e dirigentes da Copasa também participaram da reunião. Eles falaram sobre os projetos de sustentabilidade que o Governo do Estado desenvolve e que deverão ser apresentados durante o 8º Congresso do Iclei.

O secretário de relações internacionais da Prefeitura de Belo Horizonte, Rodrigo Perpétuo, explicou que, no congresso, serão debatidos temas como economia verde urbana, cidades eficientes em recursos, cidades baixo-carbono, infraestrutura verde e cidade sustentável. De acordo com o secretário, 530 representantes de 42 países já se inscreveram para participar do evento e, entre os palestrantes, já estão confirmados o coordenador da Rio +20, Brice Lalonde, e o consultor em estratégia e inovação urbana, Jeb Brugmann, um dos fundadores do Iclei.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/casa-civil-articula-apresentacao-de-acoes-do-governo-de-minas-para-ser-levada-a-conferencia-rio20/

Gestão Anastasia: até domingo, Caravana Mães de Minas mobiliza moradores de Juiz de Fora

Objetivo do evento é promover a redução da mortalidade materna e infantil no Estado

Luisa Pinha
Gestantes, mães com crianças de até um ano de idade e familiares podem participar das oficinas
Gestantes, mães com crianças de até um ano de idade e familiares podem participar das oficinas

Foi iniciada, nesta sexta-feira (04), a 4ª parada da Caravana Mães de Minas, na cidade de Juiz de Fora, na Zona da Mata. A Caravana, parte do Programa Mães de Minas, é uma iniciativa do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), com o objetivo de promover a redução da mortalidade materna e infantil no Estado. O evento será realizado até domingo (06), na quadra da Escola de Samba Feliz Lembrança, bairro Barbosa Lage, em Juiz de Fora.

Gestantes, mães com crianças de até um ano de idade e familiares podem participar de diversas oficinas e atividades de formação e sensibilização voltadas ao acompanhamento da gravidez e da criança. A Caravana é um espaço composto por nove estandes, nos quais o público tem acesso ao cadastramento no 155; oficina de aleitamento materno; oficina de cuidados com o bebê e com a gestante; oficina sobre o parto normal; oficinas de brinquedos; cabine de vídeo e foto; roda de memória e a exposição do “túnel da vida”.

Para o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, a Caravana será fundamental para unir esforços que garantam a prioridade da causa em Minas. “Ao cuidarmos da concepção ao primeiro ano de vida, buscando mobilizar a sociedade para transformar a maternidade no maior patrimônio dos mineiros, nós estamos plantando uma infância mais saudável. E quem planta uma infância mais saudável, terá adiante uma sociedade mais saudável”, destacou.

A gestante Lilian Aparecida Pires, 33, grávida de oito meses participou de todas as oficinas e se divertiu na cabine de foto e vídeo, “Achei esta iniciativa muito boa. Pois mesmo não sendo minha primeira gestação, aprendi muitas coisas que ainda não tinha conhecimento. E além de aprender coisas novas nas oficinas, conversei com outras mães e trocamos muitas experiências. No mais, me diverti muito com a cabine foto e vídeo, foi bom porque eu não havia tirado fotos desta gestação e todas ficaram lindas”, disse.

A colaboradora, que ministra a oficina sobre o aleitamento materno, Patrícia Sezário, disse que a caravana é muito importante em todos os períodos de gestação. “Funciona como um grande curso de gestantes, porém mais completo. Pois aqui as mães e gestantes ainda podem gravar vídeos com depoimentos e tirar fotos”, disse.

No ano de 2003, a cada mil crianças que nasciam em Juiz de Fora, cerca de vinte morriam antes de completar um ano de vida. Ano passado este número reduziu para treze. A expectativa é que com o Programa Mães de Minas as estatísticas reduzam ainda mais. Neste domingo (06, a partir das 10h, o secretário Antônio Jorge de Souza Marques participará da caravana.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/ate-domingo-caravana-maes-de-minas-mobiliza-moradores-de-juiz-de-fora/