Ministérios serão reduzidos pela metade, diz Aécio

Se for eleito, o senador disse que reduzirá de 39 para 20. Aécio comentou ainda que corre o risco de Dilma não chegar ao 2º turno.

Eleições 2014

Fonte: O Estado de Minas

Aécio cortará metade dos ministérios, ‘se for eleito’

“Se for eleito, e creio que o PSDB tem condições para isso, vou acabar com metade dos atuais 39 ministérios”, disse Aécio em palestra na Associação Comercial de São Paulo

senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou nesta segunda-feira, em palestra na Associação Comercial de São Paulo, que o Brasil vive hoje “uma perversa e perigosa herança”, resultado das gestões do PT. Depois de dizer, ironicamente, que o País não foi descoberto em 2003, numa crítica indireta ao ex-presidente Lula, o tucano disse que um dos maiores problemas que o Brasil enfrenta é a perda de credibilidade.

Nas críticas à gestão petista, o presidenciável tucano lamentou o fato de o governo ter apostando apenas no crescimento via consumo e disse que a inflação está alta, saindo do controle e o crescimento é pífio – o que, segundo Aécio, estaria prevenindo o apagão. Ele falou de mudanças que faria em um possível mandato. “Se for eleito, e creio que o PSDB tem condições para isso, vou acabar com metade dos atuais 39 ministérios e simplificar o sistema tributário”, afirmou. “Hoje há uma concentração absurda nas mãos da União”.

Aécio disse que o atual governo não administra o Brasil, mas governa as pesquisas eleitorais. E criticou o que classificou de aparelhamento sem limites no País, citando a Petrobras que, segundo ele, vive o pior momento de sua história. “Não é possível que o Brasil seja governado de forma perdulária”.

Aécio arrancou risos da plateia ao dizer que o ministro das Micro e Pequenas Empresas, Guilherme Afif Domingos (PSD-SP), é o homem certo no governo errado.

Aécio fala em 2º turno sem Dilma em palestra a empresários

senador Aécio Neves justificou que Dilma pode ficar fora do segundo turno das eleições em função da insatisfação com a gestão da presidente

Em palestra a empresários da Associação Comercial de São Paulo, o pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves (MG), fez duras críticas ao governo federal e chegou a dizer que acredita que a presidente Dilma Rousseff possa ficar fora do segundo turno, dada a insatisfação com sua gestão. O tucano disse já ter falado sobre o assunto com o ex-governador Eduardo Campos (PE), pré-candidato do PSB ao Planalto. Campos tem Marina Silva como vice e mantém uma relação amigável com Aécio. Em alguns estados, PSDB e PSB montaram juntos seus palanques.

“Eduardo e eu temos a responsabilidade de conversar. Não temos sequer o direito de não conversar. Esse é o fato novo dessa eleição. As oposições estão demonstrando maturidade. Não acho fora de propósito que podemos chegar nós dois ao segundo turno. O PT terá que trabalhar muito para não ficar fora do segundo turno”, afirmou. Aéciorepetiu diversas vezes que se sente preparado para assumir o país.

Aécio comentou ainda a tentativa de aproximação entre os tucanos e o ex-prefeito Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD. Domingo, o senador mineiro jantou na casa de Kassab, ao lado do governador Geraldo Alckmin e do ex-governador José Serra. No campo nacional, Kassab declarou apoio à reeleição de Dilma. “Foi um encontro entre amigos, não houve encaminhamento de decisão política”, disse Aécio.

Anúncios

Publicado em 29/04/2014, em política e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: