Gestão Eficiente: especialista destaca política de combate à mortalidade infantil em Minas em Congresso Iberoamericano de Neonatologia

Coordenadora da Secretaria Estadual de Saúde apresentou avanços obtidos pelo Estado com o programa Mães de Minas.

Henrique Chendes / SES
Maria Albertina falou sobre a redução da mortalidade infantil em Minas Gerais nos últimos nove anos.
Maria Albertina falou sobre a redução da mortalidade infantil em Minas Gerais nos últimos nove anos.

A coordenadora de Atenção à Saúde da Mulher, Criança e Adolescente da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Maria Albertina Santiago Rego, participou da abertura do “IX Congresso Iberoamericano de Neonatologia e VII Reunião de Enfermagem (Siben)”, realizada, quarta-feira (20), no Minascentro, em Belo Horizonte.  O encontro, que vai até este sábado, ocorre pela primeira vez no Brasil e que conta com mais de 1.300 participantes de 25 países.

Maria Albertina destacou o fato de que, desde de 2003, o Governo de Minas tem desenvolvido políticas para a redução da mortalidade infantil e materna. “No ano de 2000, a taxa de mortalidade infantil brasileira, para cada mil nascidos vivos, era de 21,3% e em 2010 esse número passou para 13,9. Em dez anos houve uma redução de 7,4%. Já em Minas Gerais, em 2003, essa taxa era de 20,8%, para cada mil nascidos vivos, e em 2010 essa porcentagem passou para 13,1%, uma queda de 7,7%, num período de sete anos. Esses dados são o resultado do tratamento individualizado recebido por cada gestante”, relatou.

Para o presidente do Comitê de Terapia Intensiva da Sociedade Mineira de Pediatria, Oswaldo Trindade Filho, a realização do congresso em Minas é importante para a troca de experiências com os profissionais de outros países

“O compartilhamento de informações, pesquisas e investigações científicas são essenciais para a medicina, principalmente nessa área, em que 9% de todos os partos do mundo são prematuros e 1,4 são prematuros extremos. Quando esses bebês não recebem os devidos cuidados podem ir a óbito”, explicou.

Atualmente a pediatria é a maior especialidade do país e conta com 28 mil pediatras e quase 2 mil neonatologistas. Durante os quatro dias de evento, os pediatras mineiros inscritos se dedicam à prática da neonatologia e poderão participar de nove conferências, nove miniconferências, além de mesas redondas, plenários e simpósios. A grade científica também conta com a presença de onze professores, que atuam em instituições internacionais.

Programa Mães de Minas

Lançado pelo governador Antônio Anastasia, em agosto de 2011, o programa pretende identificar e monitorar 100% das gestantes e crianças menores de um ano permitindo, assim, uma maior interlocução das famílias com os serviços de saúde; Mobilização e Comunicação Social, com o estabelecimento de parcerias com órgãos governamentais e instituições do terceiro setor, entre outros, utilizando de forma plena a Rede Viva Vida.

De agosto de 2011 a junho 2012, foram cadastradas 19233 mães e gestantes por meio do Call Center 155, em 758 municípios dos 853 que fazem parte do Estado de Minas Gerais.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/especialista-destaca-politica-de-combate-a-mortalidade-infantil-em-minas-em-congresso-iberoamericano-de-neonatologia/

Anúncios

Publicado em 21/06/2012, em Anastasia, Antonio Anastasia, Choque de Gestão, Gestao Pública, Gestão, Gestão Eficiente, Gestão em Minas e marcado como , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: