Governo de Minas: Defesa Social e TJMG inauguram APAC em Manhuaçu

APAC tem como objetivo a transformação do cidadão; Nova unidade irá oferecer 120 vagar nos regimes fechado, semiaberto e aberto.

SEDS / Divulgação
Apac de Manhuaçu oferecerá 120 vagas, nos regimes fechado, semiaberto e aberto
Apac de Manhuaçu oferecerá 120 vagas, nos regimes fechado, semiaberto e aberto

A Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) e o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) inauguraram, sexta-feira (15), a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) de Manhuaçu, na região da Zona da Mata. Estiveram presentes o Secretário de Defesa Social, Rômulo Ferraz, o subsecretário de Administração Prisional, Murilo Andrade de Oliveira, o coordenador executivo do programa Novos Rumos, juiz Luiz Carlos Rezende e Santos, o procurador de Justiça, Tomás de Aquino, e a presidente da Apac, Denise Rodrigues de Oliveira.

A Apac oferecerá 120 vagas, nos regimes fechado, semiaberto e aberto. Elas serão ocupadas por reeducandos da comarca que, além de Manhuaçu, é formada pelos municípios de Luisburgo, Reduto, Santana do Manhuaçu, São João do Manhuaçu e Simonésia. “Chegamos ao fim de uma etapa, a construção, e estamos ansiosos para ver a nova etapa, que é o começo da obra humana, da transformação do cidadão”, disse o juiz Luiz Carlos Resende.

A inauguração faz parte do Plano Integrado de Enfrentamento à Violência, lançado pelo secretário Rômulo Ferraz em maio de 2012, que prevê, entre outras ações, o investimento de R$ 4 milhões em 645 novas vagas em Apacs. Apenas a Apac de Manhuaçu receberá, neste ano, aproximadamente R$ 375.000,00 em investimento. Além disso, a Seds já havia repassado, em 2009, R$ 1,7 milhão para a construção do local.

Durante a solenidade, o secretário lembrou que até o fim do ano outras cinco Apacs serão inauguradas, totalizando 34 no Estado. Além disso, garantiu que, no próximo ano, haverá outras inaugurações. “A Apac, além de um modelo vitorioso, tem em sua essência a participação da comunidade”, afirmou.

O promotor Tomáz Aquino reforçou que a participação da comunidade é essencial ao sucesso do método. “Os criminosos são da nossa comunidade, nós temos corresponsabilidade pelo que eles fizeram e para que não façam mais”, destacou.

Modelo APAC

O Governo de Minas é parceiro do Poder Judiciário na manutenção das APACs, entidades que se dedicam à reintegração social dos condenados. O trabalho da APAC baseia-se em um método que se destaca pela corresponsabilidade do preso em sua recuperação, pelo envolvimento e colaboração dos familiares dos presos e pela participação da comunidade para a recuperação de condenados e sua reintegração à sociedade. A APAC é desenvolvida também com a parceria de instituições da sociedade civil nos municípios em que estão instaladas.

No próximo mês, o Conselho Nacional dos Secretários de Justiça virá a Minas Gerais especialmente para conhecer o modelo Apaquiano desenvolvido no Estado.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/defesa-social-e-tjmg-inauguram-apac-em-manhuacu/

Publicado em 16/06/2012, em Anastasia, Antonio Anastasia, Choque de Gestão, Gestao Pública, Gestão, Gestão Eficiente, Gestão em Minas e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: