Arquivo mensal: maio 2012

Governo de Minas: abertas as inscrições para integrantes da comissão de análise de projetos da Lei de Incentivo à Cultura

Grupo é responsável pela avaliação e seleção de projetos culturais a serem beneficiados; inscrições seguem até 11 de junho

A Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, por meio da Superintendência de Fomento e Incentivo à Cultura, abriu inscrições para entidades civis do setor cultural interessadas em indicar representantes para integrar a Comissão Técnica de Análise de Projetos (CTAP).

A comissão grupo de trabalho responsável pela avaliação e seleção de projetos culturais a serem beneficiados pelo Edital 2012 da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (LEIC). As inscrições podem ser feitas até o dia 11 de junho deste ano.

A Lei Estadual de Incentivo à Cultura é um importante mecanismo de fomento cultural do Governo de Minas, por meio de renúncia fiscal, em benefício de empresas que investem em projetos culturais. Pelo mecanismo da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, as empresas que patrocinam projetos contemplados poderão descontar do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) devido ao Estado até 80% do valor investido.

Somente poderão se inscrever entidades, instituições, sindicatos ou associações civis, sem fins lucrativos, com objetivo e atuação prioritariamente culturais, que tenham, no mínimo, dois anos de existência legal e que não constem como inadimplentes junto aos mecanismos de fomento da SEC. Os representantes indicados deverão ter conhecimento específico e reconhecida competência em sua área de atuação. A seleção será feita de acordo com a experiência comprovada em currículo.

Para se inscrever, os interessados deverão apresentar ou enviar pelos Correios, à Secretaria de Estado de Cultura, a listagem de documentos prevista no Edital. Clique aqui para acessar os requisitos necessários para inscrição.

Sobre a CTAP

A Comissão Técnica de Análise de Projetos (CTAP) é composta por 54 membros, sendo 27 técnicos da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais e 27 representantes de entidades civis com atuação cultural comprovada. Enquanto estiverem participando da CTAP, os integrantes não poderão inscrever projetos na Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

A CTAP é organizada em nove câmaras setoriais e um colegiado. Cada uma das câmaras é responsável pela análise dos projetos inscritos em uma das nove áreas disponíveis no edital da LEIC (Artes cênicas; Audiovisual; Artes visuais; Música; Lliteratura; Preservação e restauração do patrimônio; Pesquisa e documentação; Centros Culturais e áreas culturais integradas). Já o colegiado é composto por 18 membros da CTAP, sendo responsável por deliberar sobre o percentual de recursos que ficará disponível para cada área, além de definir o percentual que será destinado a projetos beneficiados no interior e na capital.

Entre os critérios considerados pela comissão para seleção de projetos na LEIC, estão: viabilidade técnica do projeto, detalhamento orçamentário e benefício social gerado com a realização do projeto. A previsão é de que o Edital 2012 da Lei Estadual de Incentivo à Cultura seja publicado na segunda quinzena de junho.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/abertas-as-inscricoes-para-integrantes-da-comissao-de-analise-de-projetos-da-lei-de-incentivo-a-cultura/

Gestão Anastasia: Governo de Minas vai implantar Centro Floresta-Escola no Triângulo Mineiro

Projeto será desenvolvido numa área de 2,4 milhões de metros quadrados na Cidade das Águas Unesco-Hidroex

O Governo de Minas desenvolve ações de incentivo à pesquisa para aplicação de políticas voltadas à preservação dos ecossistemas. Uma dessas ações será a implantação do Centro de Ciências Ambientais Floresta-Escola (CECAFE), na Cidade das Águas Unesco-Hidroex, em Frutal, no Triângulo Mineiro, a partir de 1º de junho.

A iniciativa tem a parceria da Universidade Federal de Viçosa (UFV) com um grupo de 25 pesquisadores, entre mestres, doutores e pós-doutores. A criação do Cecafe tem o objetivo de gerar conhecimento para adotar políticas de reabilitação e restauração do meio ambiente com foco nos recursos hídricos e na biodiversidade. A meta é colocar o Centro de Ciências Ambientais Floresta-Escola como uma referência internacional de pesquisa em parceria com a UFV, instituição de reconhecido know how em florestas.

O pesquisador João Augusto Alves Meira Neto, com pós-doutorado pela Universidade de Lisboa, será o coordenador do projeto. Segundo ele, serão instalados na Cidade das Águas  Unesco-Hidroex: laboratórios de Ecologia; Sistemas de Informações Geográficas (SIG), Biologia Molecular e Anatomia Vegetal. Uma área de 2,4 milhões de metros quadrados, localizada na região de Vila Barroso, foi destinada para pesquisa em campo, às margens do Rio Grande.

O trabalho dos pesquisadores será iniciado ainda esta semana com o censo de toda a floresta para subsidiar os estudos. Segundo o vice-presidente da Cidade das Águas Unesco-Hidroex, Alexandre Saad, a parceria da UFV será de fundamental importância como instituição integrante do Condomínio Temático da Cidade das Águas. “O Governo de Minas inaugura, em Frutal, um momento histórico para a pesquisa brasileira”, disse.

O Unesco-Hidroex é uma fundação vinculada à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) e o projeto Cidade das Águas é uma das prioridades do Governo de Minas para a área de pesquisa e gestão dos recursos hídricos. O projeto já tem inclusive uma série de parcerias nacionais e internacionais.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-vai-implantar-centro-floresta-escola-no-triangulo-mineiro/

Gestão Anastasia: Cohab Minas entrega 60 casas populares em Bom Despacho

Com essas novas unidades, o Governo de Minas contabiliza a entrega de 1.700 casas desde janeiro, beneficiando 6,8 mil pessoas

A Cohab Minas prossegue em ritmo acelerado as inaugurações de casas populares no Estado. Nos próximos dias vão ser entregues as chaves de 230 unidades habitacionais em seis municípios, de cinco regiões diferentes do Estado, em parceria com prefeituras e governo federal, por meio do programa Minha Casa, Minha Vida. Um dos municípios beneficiados será Bom Despacho, município do Centro Oeste, que vai receber 60 casas neste sábado (02).

A nova rodada de inaugurações começa nesta quinta-feira (31), em Frutal, no Triângulo Mineiro, com a entrega de 20 unidades habitacionais. Na sexta-feira (01) será a vez de São Romão, no Norte de Minas, e Paraopeba, na região Central, com a inauguração de 90 unidades habitacionais. Já no sábado (02), além de Bom Despacho, serão inauguradas 30 casas em Turmalina, no Vale do Jequitinhonha. No próximo dia 06 serão entregues as chaves de 30 casas aos mutuários de Gouveia, também no Vale do Jequitinhonha.

O investimento total nessas 260 casas foi de R$ 7,4 milhões, sendo a maior parte – R$ 3,5 milhões, em recursos do Fundo Estadual de Habitação (FEH), por meio do Programa Lares Geraes Habitação Popular. O governo federal, por meio do programa Minha Casa, Minha Vida, participou com R$ 3,2 milhões, e as prefeituras com R$ 730 mil, em doação de terreno e infraestrutura.

Com essas novas unidades, o Governo de Minas, por meio da Cohab Minas, contabiliza a entrega de 1.700 casas desde janeiro deste ano, beneficiando cerca de 6,8 mil pessoas.

Serviço

Entrega de casas da Cohab Minas em Bom Despacho, Centro-Oeste

Data: 02/06/12, sábado

Evento: Inauguração do Conj. Habitacional Babilônia – 60 casas

Horário: 10 horas

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cohab-minas-entrega-60-casas-populares-em-bom-despacho/

Governo de Minas: Governador Antonio Anastasia entrega carros e computadores à Emater

Veículos e equipamentos serão utilizados no trabalho de extensão e assistência técnica

O governador Antonio Anastasia participou, nesta quinta-feira (31), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, da solenidade de entrega de 151 veículos e 656 computadores para a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG), vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária (Seapa). Os investimentos para a compra dos veículos e equipamentos de informática foram de R$ 5,6 milhões.

Acompanhado dos secretários de Estado Elmiro Nascimento (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Danilo de Castro (Governo) e Gil Pereira (Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas), e dos presidentes da Emater e da Fundação Rural Mineira (Ruralminas), Maurílio Guimarães e Luiz Afonso Vaz de Oliveira, respectivamente, o governador de Minas fez a entrega simbólica das chaves a dois técnicos da Emater-MG: Eduardo de Oliveira Fargnoli (regional Curvelo) e Emerson Prates Afonso (regional Almenara).

Antonio Anastasia afirmou, em entrevista, que os equipamentos irão melhorar ainda mais a qualidade dos serviços prestados pela Emater, empresa com 63 anos de atuação e presente em 789 municípios mineiros.

“A Emater está presente em praticamente todos os municípios mineiros, realizando um trabalho fundamental para nosso desenvolvimento. A entrega desses carros contribuirá para melhorar ainda mais as condições de trabalho, porque novos automóveis, assim como novos computadores, facilitam a ação tão empreendedora e positiva dos técnicos da Emater por toda Minas Gerais”, destacou Anastasia.

Os computadores (543 desktops, 65 notebooks, 48 netbooks) serão utilizados no trabalho diário dos técnicos da Emater, ajudando a melhorar e agilizar o atendimento aos agricultores familiares. Cento e trinta dos 151 veículos serão distribuídos entre as 32 regionais da empresa no Estado para suporte ao atendimento aos agricultores.

Os outros 21 veículos, adquiridos pela Fundação Rural Mineira (Ruralminas) em parceria com o governo federal para uso da Emater, serão utilizados no Programa de Revitalização de Sub-bacias do Rio São Francisco. A Emater é parceira da Ruralminas na implantação de infraestrutura, conservação e revitalização de 58 sub-bacias do rio. Serão beneficiados 56 municípios (quadro abaixo).

Os serviços compreendem obras de conservação do solo, cercamento de nascentes e matas ciliares, adequação de estradas vicinais com enfoque ambiental e construção de bacias de captação de água de chuvas.

Iniciado em 2008, Programa de Revitalização do Rio São Francisco tem previsão de, em seis anos, abranger 220 municípios em Minas, 11 na Bahia e dois em Goiás. A previsão da Ruralminas é de que, nesse período, sejam investidos R$ 56,5 milhões na construção de 61 mil bacias de captação de água das chuvas, readequação, com enfoque ambiental de 1,2 mil quilômetros de estradas vicinais, proteção com cercamento de 1,1 mil nascentes e mil quilômetros de matas de topo e ciliares.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-antonio-anastasia-entrega-carros-e-computadores-a-emater/

Gestão da Educação: com nova metodologia, Poupança Jovem atende estudantes em Pouso Alegre

O programa agora oferece aos jovens opções para realizar as atividades individuais de acordo com suas possibilidades e desejos.

Renata Lauar/Sedese
Programa Poupança Jovem recomeça em Pouso Alegre
Programa Poupança Jovem recomeça em Pouso Alegre

Mais mil jovens do município de Pouso Alegre, no Sul de Minas, puderam aderir ao Poupança Jovem neste ano. A iniciativa é voltada para estudantes do ensino médio da rede estadual de Pouso Alegre. O reinício das atividades do Poupança Jovem foi oficializado pelo secretário de Estado de Desenvolvimento Social, deputado Cássio Soares, durante encontro com estudantes e parceiros em Pouso Alegre na quarta-feira (30).

“Essa solenidade é um reflexo do somatório de esforços do Governo de Minas para concluir todas as metas estabelecidas. Em Pouso Alegre, estamos ampliando o Poupança Jovem, passando de 800 para quase dois mil alunos atendidos. Este ano, o Poupança está com uma nova metodologia, cada vez mais preocupado com o cidadão e com um único objetivo: formar pessoas. Que a retomada do Poupança Jovem em Pouso Alegre seja motivo de orgulho para o município e que possamos, juntos, levar o melhor para o jovem mineiro”, destacou Cássio Soares.

O Poupança Jovem foi criado em 2007 com o objetivo de estimular a capacidade dos jovens de planejar o futuro, aspirações pessoais, profissionais, planejamento financeiro e criar melhores condições de ingresso no mercado de trabalho. É destinado aos estudantes do ensino médio público estadual que residem em municípios com alto índice de evasão escolar e vulnerabilidade social.

Quem participa da iniciativa, cumpre todas as atividades estabelecidas e é aprovado recebe, ao final dos três anos, o valor de R$ 3 mil. A estudante Sabrina Paiva participa do Poupança Jovem desde o ano passado e já planeja como vai investir o dinheiro. “É um programa muito interessante, que incentiva os alunos a estudarem e proporciona desenvolver várias ações legais na cidade. Eu pretendo seguir a carreira militar e o dinheiro vai me ajudar bastante”, disse.

Em Pouso Alegre, o Poupança Jovem conta com a parceria da Fundação Itaú Social.

“É um projeto que visa a formação dos nossos jovens.  Traz a possibilidade de ampliar seu repertório sociocultural e destaca a importância da conclusão do ensino médio. Além disso, possibilita o desenvolvimento de escolhas e de pensar no futuro. O Poupança Jovem oferece várias possibilidades aos alunos, com resultados muito produtivos”, destacou a superintendente da Fundação Itaú Social, Valéria Ricomini.

Nova metodologia

Preocupado em reforçar o protagonismo juvenil, o Poupança Jovem adotou, neste ano, uma nova metodologia. Com isso, os estudantes serão envolvidos em quatro eixos estruturadores: Formação escolar, formação profissional, formação cidadã e formação cultural e em atividades relacionadas a três temas transversais; territorialidade, participação social e mundo do trabalho.

Com o novo formato, o programa oferece aos alunos o Cardápio de Atividades de Formação Complementar. Nele, os jovens encontram opções para realizar as atividades individuais que estejam de acordo com suas possibilidades e desejos, além de uma série de opções para a prática de atividades coletivas, para que os trabalhos sejam desenvolvidos em grupos e resultem em produtos que serão apresentados à comunidade.

Desde 2007, o Governo investiu R$ 228 milhões na iniciativa, que beneficia atualmente mais de 85 mil jovens de nove cidades: Ribeirão das Neves, Esmeraldas, Ibirité, Governador Valadares, Sabará, Montes Claros, Teófilo Otoni e Juiz de Fora, além de Pouso Alegre. Até maio deste ano, mais de 17 mil alunos concluíram as atividades e receberam a bolsa.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/com-nova-metodologia-poupanca-jovem-atende-estudantes-em-pouso-alegre/

Gestão Anastasia: Governo de Minas inaugura obras de saúde em Antonio Carlos e Campo Belo

Entre as ações, está a inauguração de leitos de UTI que atenderá habitantes de 15 cidades do Sul de Minas

O Governo de Minas inaugura nesta sexta-feira (01) mais duas importante obras na área da saúde nas cidades de Antônio Carlos, no Campo das Vertentes, e Campo Belo, no Sul de Minas. As solenidades contarão com a presença do secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques.

Em Antônio Carlos, será inaugurado o serviço de Fisioterapia no município.Na ocasião, o secretário Antonio Jorge vai visitar também as dependências da Unidade Básica de Saúde e da Farmácia de Minas, ambas construídas com recursos do Tesouro Estadual, em parceria com a prefeitura local. A solenidade está prevista para às 9h.

UTI

Já em Campo Belo, serão inaugurados cinco leitos de UTI na Santa Casa de Misericórdia. Os leitos são resultado do investimento do Governo de Minas de cerca de R$ 740 mil. Foram R$ 280 mil em obras de adequação e mais R$ 460 mil na compra de equipamentos, como respiradores, monitores, desfibriladores com cardioversor, eletrocardiogramas, camas, cadeiras de rodas entre outros.

O investimento beneficia cerca de 220 mil habitantes de 15 cidades da região – Santo Antônio do Amparo, Campo Belo, Camacho, Candeias; Oliveira, São Francisco de Paula, Cristais, Cana Verde, Carmópolis de Minas, Passa Tempo, Bom Sucesso, Santana do Jacaré, Carmo da Mata, Aguanil e Perdões.

Na oportunidade, o secretário Antonio Jorge de Souza também participará do lançamento de pedra fundamental da UTI Neo Natal da Santa Casa e da inauguração as obras de reestruturação do setor de mamografia do Centro Viva Vida de Campo Belo. As atividades estão previstas para começar às 14h

 

Inauguração do Serviço de Fisioterapia e visita a Farmácia de Minas e UBS de Antonio Carlos

Data: 01/06/2012

Local: Rua Padre Avelino Pereira número 06, Centro.

Horário: 09h

 

Inauguração de leitos de UTI na Santa Casa de Campo Belo

Data: 01/06/2012

Local: Rua Dom Pedro II,481, Centro.

Horário: 14h

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-inaugura-obras-de-saude-em-antonio-carlos-e-campo-belo/

Gestão Eficiente: Doença da Vaca Louca tem risco insignificante no país e em Minas

A partir de agora, estados poderão vender bovinos vivos para qualquer país do mundo

Em sua última reunião anual, realizada agora em maio, a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), declarou que o Brasil é território com status de risco insignificante à encefalopatia espongiforme bovina (EEB), popularmente conhecida como doença da Vaca Louca. A partir de agora, os estados brasileiros poderão vender bovinos vivos para qualquer país do mundo, podendo ainda, impedir a entrada de animais provenientes de países com status inferior, como os Estados Unidos, Canadá, e outros. Apesar de nunca ter sido registrado nenhum caso da doença, o Brasil possuía o risco controlado, sofrendo embargos comerciais de alguns países.

Para preservar esse status em Minas e contribuir para que o país seja livre da doença, o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) realiza o monitoramento mensal de bovinos importados e a fiscalização da alimentação de ruminantes (prevista na Instrução Normativa nº 41/2009 do Ministério da Agricultura), desde 2009. Atualmente, 106 bovinos importados estão sob o território mineiro.

O IMA também faz a vigilância epidemiológica de ruminantes que apresentam sinais clínicos de doenças neurológicas e encaminha para análises laboratoriais. Além disso, executa trabalhos de educação sanitária como forma de conscientizar os produtores rurais a não utilizarem produtos que contenham proteína ou gordura de origem animal na alimentação de ruminantes (cama de frango; farinha de sangue, de carnes e ossos, de resíduos de açougue; dejetos de suínos, sangue e derivados; entre outros). Tais produtos são proibidos por lei e podem trazer prejuízos ao pecuarista.

Através da educação sanitária está inserida ainda, a orientação aos produtores sobre a notificação de ruminantes que apresentem sintomatologia nervosa ou aparecem mortos nas propriedades.

Dentro da área de inspeção estadual, realiza fiscalizações permanentes em frigoríficos. Um total de 33 com permissão para abater bovinos para comercialização de seus produtos no estado são registrados no IMA, sem contar os frigoríficos exclusivos para o abate de suínos e aves.

As ações fiscalizadoras e preventivas que o Instituto executa em todo o estado tornam-se ainda mais relevantes porque o rebanho mineiro é um dos maiores do país, com 23,8 milhões de bovinos e bubalinos.

O diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, ressalta que as ações executadas pelo IMA dentro do Estado, aliadas às ações fiscalizações realizadas pelos órgãos de defesa de todo país culminaram para o ganho deste reconhecimento concedido pela OIE. “O Brasil passa a fazer parte de um grupo restrito de 19 países com status de insignificante para a doença da Vaca Louca. Isso é um ganho para o país, e consequentemente, para Minas que poderá ter seu mercado aquecido com exportações de animais e carne in natura, além de atestar a qualidade de nossos produtos”, comenta.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/doenca-da-vaca-louca-tem-risco-insignificante-no-pais-e-em-minas/

Governo de Minas: ESP-MG completa 66 anos de trabalho pela saúde

Escola de Saúde Pública também comemora neste domingo a marca de 160 mil alunos atendidos em seus cursos.

Divulgação / ESP-MG
Segundo vários especialistas e gestores, ESP-MG contribui para a formação de profissionais para atuarem com a saúde pública.
Segundo vários especialistas e gestores, ESP-MG contribui para a formação de profissionais para atuarem com a saúde pública.

A Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG) completa, neste domingo(03), 66 anos de atuação na formação e valorização dos profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS). A data também marca os mais de 160 mil alunos atendidos pelos cursos e o fortalecimento de parcerias com instituições importantes no âmbito do SUS em Minas Gerais.

“São 66 anos de uma Escola com uma equipe que apresenta bons resultados, uma trajetória que reflete os passos dados pela política nacional de saúde ao longo dessas décadas. A ESP-MG segue colaborando para que o SUS atinja sua plenitude”, celebra o diretora-geral da instituição, Damião Mendonça Vieira.

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, ressalta a importância da escola na formação do profissional e do gestor em saúde. “A ESP-MG demonstra ser um espaço privilegiado para a produção de conhecimento para o Sistema Único de Saúde em Minas Gerais. A formação de recursos humanos é fundamental para continuarmos avançando e a ESP-MG é a parceria privilegiada do Governo de Minas para esse desafio”, parabeniza o Secretário.

Antônio Jorge ainda destaca que nem sempre a academia tradicional é capaz de incorporar de forma satisfatória as demandas do SUS. “Como estão mais próximas do serviço, as escolas de saúde pública, como a ESP-MG, têm esse papel fundamental de atender à real demanda de formação de recursos humanos para o SUS”, avalia.

Reconhecendo a formação profissional como essencial para a consolidação do SUS, o reitor da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), professor João dos Reis Canela, destaca o importante histórico de parcerias entre as duas instituições. “A ESP-MG é uma importante parceira da Unimontes. Com esse trabalho, incrementamos as ações do Centro de Educação Profissional e Tecnológica (CEPT), oferecendo novos cursos voltados para a capacitação profissional na área da saúde. Assim, manifestamos o nosso desejo de continuidade do pleno sucesso da Escola de Saúde de Minas Gerais, que, com o seu trabalho, participa diretamente do desenvolvimento do nosso estado”, lembra o reitor.

No mesmo sentido, a diretora do Centro de Pesquisas René Rachou/ Fiocruz Minas, Zélia Maria Profeta da Luz, lembra que só através das parcerias que o avanço nas discussões sobre saúde pública é possível. “Essa parceria vem de longa data, fomentando o desenvolvimento de programas, projetos e atividades no campo da pesquisa, ensino e informação técnico-científica, essenciais para a melhoria do SUS”, avalia.

Relembrando os trabalhos desenvolvidos no período em que a ESP-MG foi vinculada à Fundação Ezequiel Dias (Funed), o presidente da instituição, Augusto Monteiro Guimarães, destaca que a autonomia alcançada pela Escola não representou o fim da parceria. “Muito nos honra fazer parte da história desta Escola que tantos resultados positivos somou à Funed. Mesmo após 2007, quando a ESP conquistou sua justa e necessária autonomia administrativa, as duas instituições se mantiveram unidas a favor da construção do SUS”, pontua.

Junto com a Fundação Hemominas, a ESP-MG vem desenvolvendo cursos de formação e qualificação de profissionais. A presidente da fundação, Júnia Cioffi, destaca o Curso Técnico em Hemoterapia, que já conta com sua primeira turma. “Com a complexidade da Medicina, a hemoterapia é considerada como área estratégica, já que atua em várias patologias e especialidades. Com o apoio da ESP-MG, foi possível a realização do curso, uma demanda do SUS, que propicia aos alunos conhecerem a hemoterapia como um todo, acompanhando todo o ciclo do sangue”, comenta.

História

A trajetória da ESP-MG começou em 1946, quando o Departamento de Saúde Pública, órgão da então Secretaria Estadual de Educação e Saúde Pública, foi reorganizado. Com a exigência legal de conclusão do curso de Saúde Pública para contratação de médicos sanitaristas, houve uma tendência de especialização profissional. Em 1970, a ESP-MG passou a integrar a estrutura da Fundação Ezequiel Dias (Funed).

O SUS nasce oficialmente em 1988 e encontra na escola um suporte para seu desenvolvimento, por meio de cursos técnicos, de especialização, atualização e aperfeiçoamento. Com a Lei Delegada n.º135, publicada em janeiro de 2007, a instituição conquistou a autonomia administrativa, financeira e orçamentária, ampliando suas atividades referentes à educação, à pesquisa e ao desenvolvimento institucional e de recursos humanos, no âmbito do SUS.

Nos últimos anos, a escola experimentou um crescimento robusto e sustentado, com apoio do sistema estadual de saúde. O diretor geral destaca que a perspectiva é aumentar, de forma contínua, a contribuição para o Sistema Único de Saúde.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/esp-mg-completa-66-anos-de-trabalho-pela-saude/

Gestão da Saúde: Hemominas informa alteração de data de coleta noturna em Patos de Minas

Coleta realizada na primeira segunda do mês será adiada para 11 de junho

A Fundação Hemominas em Patos de Minas informa que a coleta noturna que acontece tradicionalmente, na primeira segunda-feira do mês, será adiada para o dia 11 de junho, segunda-feira, das 17h às 19h. O Núcleo Regional de Patos de Minas, está localizado na rua Major Gote, nº 1255, bairro Centro.

Segundo a Portaria 1.353/2011 do Ministério da Saúde, podem doar sangue cidadãos com boa saúde, idade entre 18 e 67 anos. Os candidatos devem pesar acima de 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade, e que não tenham doença de Chagas.  Jovens com 16 e 17 anos, somente poderão se candidatar à doação de sangue com a presença dos responsáveis legais ou autorização dos responsáveis com firma reconhecida em cartório, cujo modelo de autorização está disponível no site www.hemominas.mg.gov.br.

A idade máxima para a primeira doação de sangue é 60 anos. Os candidatos, que já tiverem doado pelo menos uma vez antes dos 60 anos, poderão doar até a idade de 67 anos.

Para mais informações sobre os critérios para doação de sangue acessar http://www.hemominas.mg.gov.br/hemominas/menu/cidadao/doacao/condicoes_doacao ou ligar para o 155.

Para os jovens, principalmente, o hotsite www.projetonaveia.com.br promove interatividade e participação também na divulgação da doação. Acesse e conheça o Projeto na Veia.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/hemominas-informa-alteracao-de-data-de-coleta-noturna-em-patos-de-minas/

Governo de Minas: Atividades na Cidade Administrativa marcam o Dia Mundial sem Tabaco

Programação também celebra um ano do Programa de Cessação do Tabagismo

Pelo segundo ano consecutivo, o Governo de Minas promove atividades para marcar as comemorações do Dia Mundial sem Tabaco e um ano do Programa de Cessação do Tabagismo, nesta quinta-feira (31), na Cidade Administrativa. Um bate papo do medalhista panamericano Rogério Romero com jovens de 14 a 18 anos da Associação Profissionalizante do Menor (Assprom) abre a programação às 12h. Haverá ainda demonstrações dos skatistas Caio Cezar Alves Nunes e Thiago Nobre Oliver Gonçalves, além de apresentações musicais.

O evento será promovido pela Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional, da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), e conta com a participação das secretarias de Estado da Saúde (SES), de Esportes e da Juventude (SEEJ), Subsecretaria de Políticas Antidrogas, Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais e Polícia Militar de Minas Gerais.

Já incorporado às ações do Governo de Minas de proteção à saúde do servidor, o Programa de Cessação do Tabagismo está sendo estendido ao interior do Estado. Em março deste ano foi oferecido aos servidores de Uberlândia e, em junho, aos de Divinópolis. Em setembro, o programa deve chegar a Sete Lagoas. Na Cidade Administrativa, a segunda edição do programa já iniciou os trabalhos em 24 de maio, com 34 participantes. Com a expansão, o programa deve atingir cerca de 200 servidores em 2012.

Para a coordenadora do programa, cardiologista Alba Machado de Sá, médica-perita da Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional, ele trará diversos benefícios aos servidores e ao próprio Estado, tanto do ponto de vista da saúde como também do econômico.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabagismo ativo é a principal causa de morte evitável no mundo e o tabagismo passivo é a terceira. Conforme estudo da Fundação Osvaldo Cruz o cigarro é responsável por um prejuízo anual de R$ 338 milhões ao sistema público de saúde.

O programa

Desde seu lançamento em maio do ano passado, na Cidade Administrativa, o programa do Governo de Minas atendeu 168 servidores estaduais inscritos para participar do tratamento, que inclui acompanhamento médico e psicológico. Nas sessões de tratamento, os servidores que se sentem preparados são estimulados a escolher um dia  para parar de fumar.

Os inscritos são divididos em grupos e participam de sessões de terapia semanais com duração de 90 minutos. Os servidores que concluem o programa são acompanhados por até um ano após o início do tratamento. Por meio de parcerias firmadas com as secretarias de Estado de Defesa Social (Seds), Saúde (SES) e Fazenda (SEF) foi possível fornecer aos participantes do programa medicação que auxilia no processo de cessação do tabagismo.

Pesquisa

A Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional avalia como positivos os resultados obtidos com o projeto-piloto, implantado em 2011 na Cidade Administrativa. Dos 168 servidores que participaram do piloto, 81,55% conseguiram parar de fumar. Eles serão oficialmente considerados ex-tabagistas após um ano.

Paralelamente à implantação do programa, foi disponibilizada na internet uma pesquisa que visa identificar o perfil dos servidores públicos quanto ao tabagismo. Do total de 439 tabagistas que responderam a pesquisa, 53% afirmaram o desejo de parar de fumar, mas ainda não decidiram quando, e 43% se mostraram decididos a abandonar o cigarro. Apenas 4% responderam não querer parar.

Questionados sobre a dependência do tabaco após a mudança para a Cidade Administrativa, 55% foram categóricos em afirmar que diminuíram o número de cigarros e 45% avaliaram que nada mudou. Como razão da diminuição, 72% apontaram como distantes os locais onde é permitido fumar; 15% afirmaram que aproveitaram a mudança de ambiente de trabalho para avaliar que seria um ganho para a saúde e 13% não consideraram a questão. Ainda, segundo a avaliação, a iniciativa do programa de cessação do tabagismo foi avaliada como “ótima” ou “boa” por 99% dos participantes do programa.

Serviço:

Comemorações do Dia Mundial sem Tabaco e um ano do Programa de Cessação do Tabagismo do Governo de Minas

Horário: 12h

Local: Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

Atividades

– Grafitagem com quatro jovens da Central Única de Favelas (Cufa)

– Apresentação do grupo de percussão Juventude e Polícia – da Polícia Militar de Minas Gerais

– Bate-papo do secretário-adjunto Rogério Romero com jovens da Assprom incentivando a prática do esporte

– Apresentação do Grupo de Dança de Rua, da Cufa

– Demonstração de manobras com os renomados skatistas Caio Cezar Alves Nunes e Thiago Nobre Oliver Gonçalves

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/atividades-na-cidade-administrativa-marcam-o-dia-mundial-sem-tabaco/