Governo de Minas: artistas de Ouro Preto levam tradição dos tapetes devocionais para a França

Arte-educadores da Fundação de Arte de Ouro Preto são os únicos da América Latina a participarem do Mine d’Art en Sentier 20

Joyce Miranda
Gabriela Rangel e César Teixeira na exposição do Centro de Arte Popular
Gabriela Rangel e César Teixeira na exposição do Centro de Arte Popular

A equipe da Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop) viaja esta semana para a França a fim de participar do Mine d’Art en Sentier 2012. O evento, com a livre tradução de “Trilha de Arte de Minas”, é uma residência artística promovida na região francesa de Nord-Pas de Calais. Na programação, intervenções artísticas em land art ao ar livre por todo o Parque Natural Regional Scarpe-Escaut, disponível aos visitantes de 26 de maio a 2 de setembro. Land art é uma tendência da arte contemporânea que utiliza os materiais da natureza.

Os artistas ouro-pretanos César Teixeira e Gabriela Rangel foram convidados pela organização do evento para montarem os tapetes devocionais no Parque Natural Regional Scarpe-Escaut. Os custos de viagem dos artistas – os únicos artistas da América Latina a integrarem a iniciativa – serão pagos pelo governo de Nord-Pas de Calais.

A participação da Faop no evento francês também antecipa uma importante interação entre a Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais e a região francesa de Nord-Pas de Calais, que será concretizada com o termo de cooperação a ser assinado em Belo Horizonte, no dia 14 de julho. A parceria, cujo foco são as áreas de patrimônio, sítios culturais, museus, cultura digital, economia criativa, artes cênicas e música, prevê ações nas áreas de coprodução, formação e troca de experiências sobre tecnologia de gestão.

“O convite para integrar o Mine d’Art en Sentier é uma honra para a Faop, mostra a nossa força artística. É também uma grande oportunidade de estreitarmos laços e formarmos um intercâmbio cultural, possibilitando essa mobilidade de nossos artistas professores de arte com a região que tem muito em comum com Ouro Preto”, completa a presidente da Faop, Ana Pacheco, que também acompanhará os artistas durante a viagem à França.

Integração com a comunidade local

Onze artistas internacionais foram selecionados a partir de cem projetos de 18 países e vão expor seus trabalhos no espaço do parque. Já César Teixeira e Gabriela Rangel são artistas convidados com a proposta que irá abrir o Mine d’Art en Sentier, por meio da montagem de tapetes em uma área de aproximadamente 300 metros quadrados na entrada do Parque Natural Regional Scarpe-Escaut.

A montagem do tapete será coordenada por César Teixeira e Gabriela Rangel através de uma oficina destinada à comunidade local, com 40 vagas para adultos e jovens a partir de 14 anos. Dessa forma, o processo de criação colaborativo junto aos habitantes da região que participarão de uma oficina.

Gabriela Rangel e César Teixeira estão muito animados. César explica que será uma oportunidade única para que os arte-educadores possam realmente se  integrar com a população do local, já que o trabalho será feito em conjunto com os moradores em uma oficina colaborativa.

“Além de levarmos a arte dos tapetes devocionais para a França, também aprenderemos muito. Será uma rica troca de experiências que vamos trazer para o nosso trabalho no Brasil”, afirma Gabriela. A diretora também conta que será um desafio criar os tapetes, geralmente formados por serragem tingida e outros materiais como casca de arroz, em um espaço ao ar livre que ficará em exposição até setembro deste ano. “Já pesquisamos bastante os recursos que teremos disponíveis oriundos da própria região onde será o evento, como carvão, resíduos agrícolas e materiais recolhidos da natureza, utilizando a estrutura do próprio parque”, acrescenta.

Tapetes devocionais

Para os cristãos, o costume recorda a chegada de Jesus Cristo à Jerusalém. Em Ouro Preto, a tradição remete ao século XVIII, mais precisamente em 1733, com a reinauguração da matriz do Pilar, festividade que ficou conhecida como Triunfo Eucarístico, sendo aplicada também durante as Semanas Santas e outros eventos principalmente religiosos.

Os tapetes devocionais representam uma das mais significativas manifestações populares, e a Faop realiza um importante trabalho como incentivadora da continuidade dessa tradição cultural com o projeto Tapete+Arte. Todos os anos, a Fundação se une à comunidade ouro-pretana e aos turistas para a montagem dos tapetes, preparando as ruas para receberem a Procissão da Ressurreição na manhã e o domingo de Páscoa.

Além do apoio na confecção dos artefatos durante as celebrações da Semana Santa, a Fundação também faz intervenções artísticas com o tapete devocional participando de exposições em várias partes do país. Agora, a Faop ultrapassa novamente as fronteiras brasileiras, conforme fez em 2005 em Lisboa, e representa Minas Gerais no Mine d’Art en Sentier na França.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/artistas-de-ouro-preto-levam-tradicao-dos-tapetes-devocionais-para-a-franca/

Publicado em 21/05/2012, em Anastasia, Antonio Anastasia, Choque de Gestão, Gestao Pública, Gestão, Gestão Eficiente, Gestão em Minas e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: