Gestão Eficiente: Ações marcam o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Blitz educativa distribuiu adesivos da Campanha Minas Alerta: Proteja Nossas Crianças no Ceasa

José Carlos Paiva/Imprensa MG
O secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Cássio Soares, participa de blitz da campanha Proteja Nossas Crianças.
O secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Cássio Soares, participa de blitz da campanha Proteja Nossas Crianças.

O para-brisa do caminhão do motorista Jaci Nogueira, 59 anos, tem vários adesivos de alerta sobre os crimes sexuais contra crianças e adolescentes. Pai e avô, Jaci se diz radicalmente contra este tipo de “monstruosidade”. Ele foi um dos motoristas abordados durante a blitz educativa realizada na Ceasa de Contagem, na manhã desta sexta-feira (18), Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. O caminhão de Jaci ganhou mais um adesivo, o da Campanha Minas Alerta: Proteja Nossas Crianças, desenvolvida pelo Governo de Minas desde maio de 2008.

“Acho a iniciativa ótima. Precisamos disso e sou um defensor dos direitos das crianças, por isso tenho vários adesivos pregados no meu caminhão. A pessoa que abusa sexualmente de uma criança tem que ser presa e condenada”, diz Jaci Nogueira.

A ação desta sexta-feira, replicada também pelas 19 regionais da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), teve a participação do Governo do Estado, da sociedade civil e de entidades privadas, parceiras da campanha. O secretário, Cássio Soares, participou da blitz e ressaltou a necessidade de acabar com a ideia de que os caminhoneiros são os principais violadores.  “Os caminhoneiros são ótimos parceiros e replicadores da campanha, porque percorrem todas as estradas de Minas Gerais. O foco da campanha é toda pessoa que abusa ou violenta qualquer criança”, observou.

Dados do Disque Direitos Humanos (0800 031 11 19) mostram que a violência é cometida, muitas vezes, dentro da própria família. O serviço recebeu 8.903 denúncias de crimes contra esse público nos últimos três anos, média de 2.967 relatos a cada 365 dias.  E os crimes sexuais estão entre os mais denunciados neste período: foram 1.970 relatos, dos quais 881 de crimes sexuais cometidos por familiares.

Lançada em maio de 2008, a Campanha Proteja Nossas Crianças é uma das maiores mobilizações já realizadas no país com foco no combate à violência doméstica e à exploração sexual de crianças e adolescentes. A iniciativa é coordenada pela Sedese, pelo Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) e pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca) e conta com a parceria das emissoras de TV, rádio e jornais impressos do Estado.

O serviço, criado no ano 2000 pelo Governo de Minas, recebe ligações de todo o Estado. Os relatos recebidos são encaminhados para os conselhos e delegacias especializadas. Em alguns casos, dependendo da gravidade e urgência, até mesmo a Polícia Militar pode ser acionada.

O serviço é sigiloso, gratuito e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h. Para que a denúncia seja apurada com mais agilidade e as providências tomadas, o denunciante precisa fornecer informações básicas, como identificação da vítima e do agressor, além do endereço completo, conforme ressalta o secretário Cássio Soares, “A principal dificuldade que temos está relacionada com a inconsistência dos dados na hora de fazer a denúncia. É importante que a pessoa tenha, minimamente, alguns dados para que a denúncia seja bem apurada”.

Ação permanente

A subsecretária de Direitos Humanos da Sedese, Carmen Rocha, lembrou que a campanha desenvolve ações permanentes desde o lançamento, em 2008. Além das ações para incentivar a sociedade a denunciar, a campanha desenvolve um programa de capacitação de conselheiros tutelares.

Coordenador do Disque Direitos Humanos desde 2004, Jorge Noronha ressalta que a denúncia já é um fator para inibir o abusador. “Só de a pessoa perceber que está sendo observada, ela deixa de cometer o crime, por isso é importante denunciar”, afirma.

Parceiros

Além dos órgãos de imprensa de Minas Gerais, a campanha conta com apoio de várias instituições privadas e públicas, como Polícia Rodoviária Federal, Ceasa Minas, Correios, Siga Bem Caminhoneiro, Serviço Social do Transporte (SEST), Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT), Associação dos Atacadistas Distribuidores do Estado de Minas (Ademig), Prefeitura de Belo Horizonte e Instituto ABAD (Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores), com sede em São Paulo.

“É uma campanha que merece atenção tanto do órgão público quanto da iniciativa privada. Todos precisam dar as mãos. A Sedese tem assegurado o protagonismo dessa ação, até por se tratar de uma questão de política pública, mas os parceiros, como o Instituto Ceasa, também contribuem com a iniciativa”, destacou Willy Diegues Alves, presidente do Instituto Ceasa.

A data

O 18 de Maio foi instituído pela Lei Federal nº. 9970/00 como o Dia Nacional de Luta contra o Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.  A data foi escolhida porque em 18 de maio de 1973, em Vitória (ES), uma menina de oito anos de idade foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens de classe média alta da cidade. O crime bárbaro chocou a opinião pública nacional e ficou conhecido como o “Crime Araceli”, nome da vítima. Apesar de sua natureza hedionda, prescreveu impune.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/acoes-marcam-o-dia-nacional-de-combate-ao-abuso-e-a-exploracao-sexual-de-criancas-e-adolescentes/

Publicado em 18/05/2012, em Anastasia, Antonio Anastasia, Choque de Gestão, Gestao Pública, Gestão, Gestão Eficiente, Gestão em Minas e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: