Gestão da Saúde: Hemominas reúne crianças e escolas para comemorar o “Doador do Futuro”

Ações educativas para crianças de escolas da capital celebraram o 25° aniversário do programa

Adair Gomez
Aniversário do programa "Doador do Futuro" no Hemocentro
Aniversário do programa “Doador do Futuro” no Hemocentro

Com a presença de mais de 70 crianças e jovens, a Fundação Hemominas comemorou o 25º aniversário do programa “Doador do Futuro”, na sexta-feira (18), no Hemocentro de Belo Horizonte. Através de ações educativas, o programa prepara crianças e jovens para uma futura doação de sangue consciente e responsável, além de torná-los também multiplicadores deste conhecimento. Para isso, o programa oferece informações que promovem a reflexão sobre o processo da doação de sangue e sua importância.

O evento contou com a participação do diretor Técnico-Científico da Fundação Hemominas, Fernando Basques, que enfatizou para as crianças a importância da doação de sangue. “Vocês são os nossos doadores do futuro”.

Escolas parceiras do programa na capital, como o Colégio Santo Antônio, o Senac e o Colégio Magnum, participaram do encontro. Membros do projeto “Bombeiro Mirim”, da Secretaria de Educação da Prefeitura de São José da Lapa, na região metropolitana, também estiveram presentes.   Esse projeto reúne crianças de 8 a 11 anos de idade que estão inseridos no programa “Doador do Futuro”, e que atuam como multiplicadores de informação para a população sobre a doação de sangue.

A professora do Colégio Magnum, Eliane Vivas, explicou como o programa “Doador do Futuro” acontece na escola. “Os alunos doam o tempo deles como voluntários. Eles são captadores de doadores de sangue quando tem coleta de sangue no colégio”, afirmou Eliane. O programa no Colégio Magnum faz parte, há seis anos,  de um projeto de captação de doadores do próprio colégio. Em 2010, o trabalho ganhou a Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente da Fundação Oswaldo Cruz, (Fiocruz) como melhor projeto pedagógico, concorrendo, com escolas de Minas Gerais e também estabelecimentos dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Durante a comemoração foram ainda destacados exemplos de alunos que participaram do programa “Doador do Futuro” em sua vida escolar e hoje tornaram-se doadores de sangue. Marcelo Júlio Teixeira fez sua primeira doação aos 18 anos, após participar do programa no Senac de Belo Horizonte. Ele sempre se preocupou em praticar atividades solidárias e encontrou na doação de sangue uma oportunidade. Para Marcelo, ter contato com o programa foi muito proveitoso, pois respondeu suas dúvidas dando-lhe segurança na hora de doar sangue. “O medo de doar deixou de ser um problema e o que importa é a vida que está sendo salva”, ressaltou o doador, atualmente com 20 anos e três doações efetivadas.

O programa

Tendo em vista o pioneirismo do programa “Doador do Futuro”, a Fundação Hemominas foi premiada pelo Ministério da Saúde/Organização Pan Americana de Saúde (OPAS), durante as comemorações do Dia Mundial da Saúde em 2000, por ter sido a primeira instituição do país a desenvolver trabalhos, visando a formação de jovens e crianças.

Basicamente, o programa propicia aos estudantes aprenderem sobre o sangue, sua função e grupos sangüíneos; o que é a Fundação Hemominas e o que ela faz; requisitos e critérios básicos para a doação; as etapas, a importância e a necessidade da doação de sangue; além de esclarecer sobre os mitos e tabus relacionados ao tema.

Para participar do programa “Doador do Futuro”, a escola deve abrir espaço, dentro do seu conteúdo programático, para a inserção do tema da doação de sangue.  Definido isso, basta um contato da direção ou de um professor com a unidade da Hemominas mais próxima para agendar a melhor forma para o desenvolvimento do trabalho. O programa “Doador do Futuro”, em parceria com as escolas, contribui para a realização de uma hemoterapia mais segura e também para a inserção das crianças e jovens em práticas e ações de caráter social.

Os trabalhos do programa “Doador do Futuro” tiveram início em 1987, durante o XI Congresso Nacional do Colégio Brasileiro de Hematologia, realizado em Belo Horizonte, sendo a primeira experiência feita entre crianças matriculadas no ensino fundamental. Na ocasião, houve um concurso de desenhos tendo como tema a doação de sangue. O primeiro lugar no concurso foi da aluna Ana Paula Ribeiro de Oliveira, do Colégio Pitágoras de Belo Horizonte. A Fundação Hemominas utiliza o desenho de Ana Paula para ilustrar a camiseta comemorativa dos 25 anos do programa.

As comemorações do “Doador do Futuro” vão se estender por todas as unidades da Fundação Hemominas no Estado no decorrer deste ano. As informações sobre as programações regionais serão publicadas no endereço: http://www.hemominas.mg.gov.br

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/hemominas-reune-criancas-e-escolas-para-comemorar-o-doador-do-futuro/

Publicado em 18/05/2012, em Anastasia, Antonio Anastasia, Choque de Gestão, Gestao Pública, Gestão, Gestão Eficiente, Gestão em Minas e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: