Gestão da Saúde: efeitos dos medicamentos distribuídos no Estado contam com acompanhamento constante da Funed

Equipes de Farmacovigilância atuam para assegurar a qualidade e a eficácia de produtos distribuídos no SUS

Thiago Mamede
Ação visa assegurar qualidade e eficácia de cada um dos produtos distribuídos
Ação visa assegurar qualidade e eficácia de cada um dos produtos distribuídos

Para assegurar a qualidade de seus serviços e produtos, a Fundação Ezequiel Dias (Funed) realiza acompanhamentos constantes dos efeitos de medicamentos, soros e vacinas produzidos. É a chamada Farmacovigilância, que é o conjunto de atividades exercidas por equipes da Funed, por meio do recebimento ou busca de notificações de eventos adversos ou quaisquer problemas relacionados aos medicamentos. Cabe a esta equipe realizar a comunicação às autoridades competentes, acompanhar o processo de análise e estabelecer, como um compromisso com a saúde pública, garantias de segurança, qualidade e eficácia de cada um dos produtos distribuídos gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a responsável pela sub-gerência de Farmacovigilância e Estudos Clínicos da Funed, a farmacêutica Cristine de Araújo Silva, este conjunto de ações permite acompanhar os produtos que já estão no mercado para se detectar, avaliar, compreender e prevenir efeitos adversos que podem estar relacionados aos medicamentos, soros e vacina. “O principal objetivo é a busca de informações relacionados a cada produto, que podem auxiliar, por exemplo, na prevenção de determinado evento adverso ou, até mesmo, na alteração de uma indicação de uso”, explica.

O serviço é disponibilizado por meio de um Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC), gratuito, e cujo número (0800 283 1980) é impresso nas bulas e nas embalagens dos produtos da Funed. Além disso, o site da fundação (www.funed.mg.gov.br) permite fazer notificações online, por profissionais ou clientes. De acordo com o farmacêutico Wenderson Walla Andrade, a fundação recebe ligações não só dos pacientes, como também de profissionais de saúde. “Eles relatam as reações adversas e procuram saber o real motivo delas. Com as informações, analisamos as possíveis causas dos sintomas associadas aos processos (produção, armazenamento e transporte) e também ao uso do medicamento, interação com outros medicamentos e alimentos e, irregularidades na forma e nos horários de ingestão dos produtos”, afirma.

A Sub-gerência também desenvolve projetos de pesquisa para a Farmacovigilância ativa dos produtos da Funed. Atualmente, a Sub-gerência está desenvolvendo a Farmacovigilância de soros heterólogos, como soro antiescorpiônico, soro antibotrópico (pentavalente), soro anticrotálico, soro antirrábico, soro antitetânico, dentre outros. Sendo que a Fundação é responsável pela produção de cerca de 35% da demanda nacional destes soros, e, não havendo registros suficientes no país sobre eventos adversos associados ao uso destes soros, e também dos soros de outros fabricantes, há a necessidade de se trabalhar com a Farmacovigilância ativa junto à rede pública de saúde e  hospitais onde os soros são administrados.

“A ideia principal é que, coordenados e acompanhados por profissionais da Sub-gerência, outros profissionais de saúde de hospitais selecionados como “sentinelas” realizem a notificação de eventos adversos destes soros, para que possamos obter o máximo de informações e consigamos estabelecer, futuramente, uma referência epidemiológica, abarcada em dados concretos sobre a utilização destes produtos”, afirma Cristine. O projeto será desenvolvido em hospitais de sete cidades de Minas Gerais, que respondem pelo atendimento de maior número de casos de acidentes peçonhentos no Estado, como Belo Horizonte, Montes Claros, Pouso alegre, Manhuaçu, Formiga, Teófilo Otoni e Uberlândia.

Como notificar

Qualquer cidadão, usuário dos produtos Funed, ou qualquer profissional de saúde que prescreve, dispensa, manuseia e administra os produtos, quando identificar eventos/efeitos adversos ou problemas relacionados aos medicamentos, soros e vacina, pode entrar em contato com a Fundação para tirar dúvidas ou fazer uma notificação.

Basta acessar o link abaixo ou entrar em contato pelo telefone do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) 0800-283-1980, ou ainda enviar um e-mail para o endereço: farmacovigilância@funed.mg.gov.br. Outras informações estão disponíveis no site www.funed.mg.gov.br/farmacovigilancia.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/efeitos-dos-medicamentos-distribuidos-no-estado-contam-com-acompanhamento-constante-da-funed/

Publicado em 14/05/2012, em Anastasia, Antonio Anastasia, Choque de Gestão, Gestao Pública, Gestão, Gestão Eficiente, Gestão em Minas e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: