Governo de Minas: crachá dos servidores da Cidade Administrativa está integrado ao sistema de transporte da capital

Alem das vantagens da agilidade e segurança na hora do pagamento, o servidor também pode carregar seu cartão pela internet

Carlos Alberto / Imprensa SECOM
O servidor Paulo Henrique Barbosa, que utiliza seu crachá para validar as passagens nos ônibus
O servidor Paulo Henrique Barbosa, que utiliza seu crachá para validar as passagens nos ônibus

O crachá funcional do servidor que trabalha na Cidade Administrativa já está integrado ao sistema dos ônibus e do metrô. A iniciativa do Governo de Minas, pioneira no Estado, permite que os servidores possam utilizar seu próprio crachá como cartão digital nesses meios de transporte para usufruir dos mesmos benefícios do sistema BHBUS (ônibus da capital), Ótimo (ônibus metropolitanos) e CBTU (metrô).

Além de vantagens como a diminuição do uso do dinheiro em espécie e maior agilidade no pagamento da tarifa, o servidor tem a comodidade de carregar o crachá também pela internet, obtendo um boleto para pagar o valor carregado.

Com o uso do crachá funcional, o servidor tem direito ao desconto de 50% na passagem do segundo transporte, desde que esta seja utilizada até 90 minutos depois de pagar sua passagem na primeira viagem. A mesma regra é válida para os sistemas BHBUS e Ótimo. Em caso de perda ou roubo do crachá, é possível recuperar os créditos remanescentes.

Em março, foi montado um posto de atendimento na Cidade Administrativa para cadastrar os crachás dos servidores interessados em utilizar o sistema. O serviço, disponibilizado para todos os órgãos e secretarias instaladas na sede do governo, foi encerrado na terça-feira (8). No total, foram cadastrados 1.704 crachás para utilização do Ótimo e 2.105 para utilização do BHBUS.

O gerente de bilhetagem eletrônica do consórcio Ótimo, Ricardo Porichis, destaca um diferencial exclusivo do servidor da Cidade Administrativa: a possibilidade de obter os créditos no crachá pela internet. “Não será preciso ir a um posto de compras para carregar o crachá. O servidor entra no site com o login e senha recebidos, carrega o valor de créditos que quer e o sistema emite um boleto bancário para pagamento. Os créditos são liberados no máximo 72 horas após a comprovação”, diz.

Aprovação

O servidor Paulo Henrique Barbosa, Analista de Processos da Superintendência Central de Administração de Pessoal (SCAP), já está usando o crachá no metrô e nos ônibus municipais e metropolitanos. Estudante do curso de Gestão de Processos Gerenciais da Facemg, ele também é aluno de um curso de extensão da UFMG.

Como suas aulas não acontecem todos os dias da semana e seu turno na Cidade Administrativa é vespertino, Paulo Henrique, que mora no centro, utiliza os três meios de transporte atendidos pelo sistema de bilhetagem eletrônica: ônibus municipal, metrô e ônibus metropolitano. “É a primeira vez que trabalho em um local onde o crachá tem essa função. É muito prático, pois é menos um objeto para levar na carteira e não tenho que usar dinheiro no ônibus. Pra mim ajudou muito”, diz ele.

A servidora Débora Ferreira de Alvarenga, moradora da Savassi, elogia a funcionalidade do crachá, utilizado para pagar as passagens no ônibus Circular 01 e depois no metrô. “Não fico mais preocupada em ter dinheiro trocado no bolso toda hora. Outro benefício é a integração que permite o desconto no transporte. O crachá permite uma comodidade muito grande”, afirma.

Por enquanto, o carregamento de créditos para uso do metrô está sendo feito pela internet e nos postos credenciados (Rua Professor Morais, nº 216, Savassi; Rua Aquiles Lobo, 504, Floresta e Rua Tupinambás, 841, Centro).

A intendente da Cidade Administrativa, Kênnya Kreppel, destaca o empenho do governo em gerar benefícios aos servidores. “Desde a implantação da Cidade Administrativa houve a preocupação em facilitar a vida dos servidores na nova sede do governo, e a integração do crachá funcional com o sistema de bilhetagem dos ônibus e metrô é uma prova disso. Além do pioneirismo da iniciativa, pensamos na comodidade e economia proporcionada a todos os usuários destes meios de transporte”, afirma.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/cracha-dos-servidores-da-cidade-administrativa-esta-integrado-ao-sistema-de-transporte-da-capital/

Publicado em 09/05/2012, em Anastasia, Antonio Anastasia, Choque de Gestão, Gestao Pública, Gestão, Gestão Eficiente, Gestão em Minas e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: