Arquivo mensal: maio 2012

Governo de Minas: Governador participa da posse de nova desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho

Segundo Antonio Anastasia, posse de Juíza Mônica Sette Lopes engrandece os quadros da Corte

Wellington Pedro/Imprensa MG
Antonio Anastasia destacou “contribuição” que Mônica Sette Lopes dará ao TRT
Antonio Anastasia destacou “contribuição” que Mônica Sette Lopes dará ao TRT

O governador Antonio Anastasia participou, nesta quinta-feira (31), na sede do Tribunal Regional do Trabalho, em Belo Horizonte, da posse da juíza Mônica Sette Lopes, no cargo de desembargadora federal do Trabalho.

“É um prazer estar aqui na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, Tribunal que enobrece Minas Gerais na justiça especializada federal do Trabalho. Tenho, hoje, a oportunidade de trazer um abraço à doutora Mônica Sette Lopes, uma das magistradas mais competentes deste Tribunal que tem uma excelência nos seus membros. Certamente, ela trará uma grande contribuição à Corte”, disse o governador Antonio Anastasia.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-participa-da-posse-de-nova-desembargadora-do-tribunal-regional-do-trabalho/

Anúncios

Gestão Eficiente: Dia Mundial Sem Tabaco na Cidade Administrativa incentiva jovens a praticar esportes

Programa de Cessação do Tabagismo está sendo levado para servidores públicos no interior do Estado

O Dia Mundial Sem Tabaco, que marca também o primeiro ano do Programa de Cessação do Tabagismo voltado para o servidor público estadual, foi comemorado nesta quinta-feira (31) na Cidade Administrativa, com a participação de jovens da Associação Profissionalizante do Menor (Assprom), grupos de música e dança, além de grafiteiros com desenhos mostrando os males do cigarro e a exibição de uma dupla de skatistas.

O incentivo à prática de esportes, como uma das formas de preservar a saúde e ficar longe dos vícios, foi ressaltado pela secretária de Planejamento e Gestão, (Seplag), Renata Vilhena. “Meu único vício é ter saúde”, enfatizou a secretária.

Também o secretário adjunto de Esportes e Juventude e medalhista pan-americano, Rogério Romero, reforçou que a prática de esportes é um aliado no momento de dizer não ao cigarro. Romero destacou ainda que por meio do esporte, “o jovem aprende a trabalhar em equipe e a entender que em toda competição  há vitórias e derrotas”.

O evento foi promovido pela Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional, da Seplag, e contou com a participação das secretarias de Estado da Saúde (SES), de Esportes e da Juventude (SEEJ), Subsecretaria de Políticas Antidrogas, Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais e Polícia Militar de Minas Gerais.

As apresentações do grupo de percussão Juventude e Polícia, da Polícia Militar de Minas Gerais; do Grupo de Dança de Rua, da Central Única de Favelas (Cufa), e as manobras dos skatistas Caio Cezar Alves Nunes e Thiago Nobre Oliver Gonçalves atraíram a atenção dos servidores. O evento contou ainda com uma grafitagem feita por quatro jovens da Cufa.

O programa

Implantado pelo Governo de Minas em 2011, por meio da Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional da Seplag, o Programa de Cessação do Tabagismo estende-se também aos servidores do interior do Estado. Em junho será levado a Divinópolis e em setembro a Sete Lagoas. Em março deste ano foi oferecido aos servidores de Uberlândia.

Na Cidade Administrativa, a segunda edição do programa já iniciou os trabalhos em 24 de maio, com 34 participantes. Com a expansão, o programa deve atingir cerca de 200 servidores em 2012.

Para a coordenadora do programa, cardiologista Alba Machado de Sá, também médica-perita da Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional da Seplag, ele trará diversos benefícios aos servidores e ao próprio Estado, tanto do ponto de vista da saúde como também do econômico.

Desde seu lançamento em maio do ano passado, na Cidade Administrativa, o programa do Governo de Minas atendeu 168 servidores estaduais inscritos para participar do tratamento, que inclui acompanhamento médico e psicológico. Os servidores que concluem o programa são acompanhados por até um ano após o início do tratamento. Por meio de parcerias firmadas com as secretarias de Estado de Defesa Social, Saúde e Fazenda foi possível fornecer medicação que auxilia no processo de cessação do tabagismo.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabagismo ativo é a principal causa de morte evitável no mundo e o tabagismo passivo é a terceira. Conforme estudo da Fundação Osvaldo Cruz o cigarro é responsável por um prejuízo anual de R$ 338 milhões ao sistema público de saúde.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/dia-mundial-sem-tabaco-na-cidade-administrativa-incentiva-jovens-a-praticar-esportes/

Governo de Minas: Comitê e Fórum Regional avançam nas estratégias para o Rio Doce

Encontros integram o Estado em Rede, programa criado para trabalhar a regionalização da gestão governamental

Paulo Boanova
Fórum e Comitê Regional do Rio Doce discutiram estratégias de desenvolvimento para a região
Fórum e Comitê Regional do Rio Doce discutiram estratégias de desenvolvimento para a região

Duas reuniões realizadas em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, discutiram as estratégias de desenvolvimento para a região: a 5ª reunião do Comitê Regional do Rio Doce e o 3º Fórum Regional do Rio Doce, na quarta-feira (30) e quinta-feira (31). Os encontros integram o Estado em Rede, um programa criado para trabalhar a regionalização da gestão governamental, uma das prioridades do governo Antonio Anastasia.

O Comitê conta com a participação dos agentes de diversas secretarias e órgãos estaduais que possuem unidades na região. O Fórum reúne, além dos integrantes do comitê, os representantes da sociedade civil da região, eleitos no encontro em agosto passado.

No primeiro dia do evento, a equipe da técnica da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) apresentou uma síntese dos assuntos discutidos na reunião anterior e os encaminhamentos da última reunião da Câmara Multissetorial, em 4 de abril passado, com destaque para o incremento  da qualificação profissional,  tema debatido na reunião anterior do Comitê do Rio Doce.

Em seguida, alguns membros do comitê fizeram apresentações sobre temas relacionados às discussões regionais: desenvolvimento sustentado dos municípios; campanha de proteção à criança e adolescente; mão-de-obra para a cadeia produtiva da região e cursos profissionalizantes em parceria com universidades locais.

Na abertura do Fórum Regional, na quinta-feira (31), a Ouvidora Geral do Estado, Celia Barroso, ressaltou a interlocução frequente desenvolvida com a sociedade civil, para que as políticas públicas sejam implementadas. “Queremos refinar esse processo democrático, para que as pessoas sintam que os seus anseios estão sendo cumpridos pelo governo. Historicamente, isso representa um grande avanço. Essa nova forma de governança tem uma impressão digital, que é a cidadania”, disse ela.

As reuniões contaram com a presença de representantes da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag); Secretaria de Estado de Casa Civil e Relações Institucionais (Seccri); Secretaria de Estado de Governo (Segov), Governadoria e Ouvidoria-Geral do Estado (OGE).

Região-síntese

No Fórum, o subsecretário de Planejamento, Orçamento e Qualidade do Gasto, André Reis, destacou a importância do estabelecimento deste canal de comunicação com a sociedade civil organizada. “Temos bastante expectativa no fortalecimento dessa rede, para que possamos construir um futuro melhor para o Rio Doce. A região é uma síntese de Minas, por suas dificuldades e potencialidades. Nossa meta é trazer para o planejamento governamental propostas construídas em conjunto com a sociedade, que é de grande importância para o amadurecimento institucional do governo”.

A mediadora do programa na região apresentou a metodologia do projeto, destacando seus principais objetivos: vencer os desafios de um estado tão grande e diversificado, percebendo as características de cada região para implementar as estratégias, ampliando a participação cidadã em todo o território mineiro.

Em seguida, vários representantes eleitos pela sociedade civil organizada falaram ao público, lembrando anseios históricos dos moradores de regiões diversas do Rio Doce: O trabalhador rural, o homem urbano, as mulheres, os jovens e adolescentes, os idosos.

Integrantes de empresas convidadas, como a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Ministério Público, Universidade Vale do Rio Doce (Univale) e Celulose Nipo-Brasileira S/A (Cenibra), elogiaram a iniciativa do Governo de Minas, destacando ações corporativas que vêm contribuindo para o desenvolvimento da região. A participação desses representantes incrementou as discussões neste encontro.

Um bom exemplo da afinidade do trabalho governamental no Rio Doce com as prioridades eleitas pela sociedade civil da região é a construção do Hospital Regional – em consonância com a estratégia “fortalecimento dos hospitais regionais” – anunciada pelo governador Antonio Anastasia em 24 de fevereiro passado. O projeto contará com investimentos de cerca de R$ 80 milhões e terá capacidade para atender a uma população estimada em 1,5 milhão de habitantes, instalada em 85 municípios da região. O terreno do hospital já foi definido e a terraplanagem iniciada para permitir o início das obras este ano.

Política diferenciada

O superintendente regional de Saúde do Vale do Aço, Anchieta Poggeali, reforça o cumprimento dos compromissos assumidos no encontro regional por parte do Governo de Minas. “As prioridades estabelecidas pela sociedade estão em execução e as ações na saúde são uma demonstração clara disso. Além da construção do hospital, outra prioridade eleita, que foi o aumento das equipes de PSF (Programa de Saúde da Família), já acontece em toda a região”, afirmou.

O desenvolvimento das ações governamentais no nível intersetorial é destacado pelo diretor regional da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social em Timóteo, Mauro Nunes. “Essas reuniões têm feito com que várias ações do governo sejam ampliadas, a partir do envolvimento de mais órgãos e secretarias. Eu cito como exemplo a campanha pela Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, cujos resultados em 2012 foram melhores que nos anos anteriores. Começamos a construir uma política diferenciada, mais eficaz e com os pés no chão. Isso pra mim é um grande avanço”, definiu.

As reuniões dos comitês e dos fóruns acontecem com periodicidade trimestral em outras cinco regiões do Estado, além do Rio Doce: Norte de Minas, Jequitinhonha/ Mucuri; Mata; Sul de Minas e Triângulo. No dia 22 de junho tomam posse na Cidade Administrativa os representantes de mais quatro comitês: Centro-Oeste, Noroeste, Alto Paranaíba e Central, completando a regionalização da estratégia governamental nas dez regiões de planejamento do Estado.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/comite-e-forum-regional-avancam-nas-estrategias-para-o-rio-doce/

Governo de Minas: Travessia Social vai construir módulos sanitários para moradores de 12 cidades

Serão 868 construções com estrutura completa e 923 domicílios beneficiados

Asscom/Sedese
Representantes dos municípios foram capacitados para execução das ações
Representantes dos municípios foram capacitados para execução das ações

Moradores de 12 municípios atendidos pelo Travessia Social vão ganhar módulos sanitários em seus domicílios. Serão 868 construções que consistem em uma estrutura completa (revestimento de cerâmica, pia, chuveiro e tanques). Desse total, nove serão adaptados a pessoas com deficiência. Além disso, outros 55 passarão por reforma, totalizando 923 domicílios beneficiados. Os representantes das cidades envolvidas foram capacitados nesta quinta-feira (31), na Cidade Administrativa, para execução das ações. A previsão é que as atividades tenham início até o final de junho.

A assistente social e interlocutora do Travessia no município de Mato Verde, no Norte de Minas, Bárbara Souza, ressaltou que a capacitação é fundamental para acertar na prestação do serviço para a população.  “A capacitação foi essencial para facilitar o desenvolvimento do projeto. Vamos levar qualidade de vida à população, porque muitos ainda usam a fossa ou não têm nem isso”, destacou.

O Travessia Social faz parte do novo escopo do Programa Travessia, coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), e é desenvolvido  com o objetivo de minimizar as privações sociais identificadas nos domicílios, por meio do diagnóstico do Porta a Porta, promovendo a Travessia da população para uma situação de inclusão social. Assim, o Travessia Social atua principalmente com intervenções nos domicílios, como construção de módulos sanitários, melhorias habitacionais, construção de poços artesianos e aquisição de bens domésticos.

Cidades atendidas

Manga, Janaúba, Mato Verde, Catuti, Gameleiras, Porteirinha, Espinosa, Jaíba, Mamonas, Matias Cardoso, Monte Azul e Verdelândia.

Porta a Porta

Lançado em 2011 pelo Governo de Minas e também coordenado pela Sedese, o Porta a Porta promove, de casa em casa, a busca ativa para identificar as reais necessidades das famílias em situação de vulnerabilidade social e, assim, subsidiar as ações do Programa Travessia. No ano passado, mais de 128 mil domicílios foram visitados pelo Porta a Porta, em 59 cidades. Neste ano, outras 71 cidades foram beneficiadas com a iniciativa.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/travessia-social-vai-construir-modulos-sanitarios-para-moradores-de-12-cidades/

Gestão Anastasia: Governo de Minas comemora o Dia Mundial sem Tabaco

Programação especial na Cidade Administrativa alertou cidadãos sobre os males do cigarro para a saúde

“Fumar: faz mal pra você, faz mal para o planeta”, é o tema deste ano do Dia Mundial sem Tabaco, neste 31 de maio. Para marcar a data, a Secretaria de Estado de Saúde (SES), em parceria com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Secretaria de Esportes e da Juventude (SEEJ), Subsecretaria de Políticas Antidrogas, Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais e Polícia Militar de Minas Gerais promoveram, nesta quinta-feira, atividades culturais na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves.

A programação incluiu a participação de grafiteiros e grupo de dança de rua da Central Única de Favelas (Cufa) e demonstração de manobras de skatistas. De acordo com a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Maria Paes de Vilhena, o objetivo da ação foi mobilizar e alertar sobre os problemas causados pelo uso do tabaco. “Que o nosso único vício seja o cuidado com o corpo e a saúde”, afirmou a secretária. O secretário-adjunto de Esportes e da Juventude, Rogério Romero, também esteve presente e reforçou a importância da prática de esportes e o abandono do uso do tabaco para uma vida mais saudável.

Segundo Jesus Alves, servidor da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) parar de fumar não é uma decisão fácil, requer força de vontade e empenho. Ele foi fumante durante 42 anos e há quatro meses sente os benefícios de ter abandonado o uso do cigarro. “Antes eu tinha dificuldades para caminhar, hoje diariamente caminho 12 km, passei a beber mais água e estou feliz por não ter mais cheiro de cigarro”, afirmou o servidor.

Minas contra o Tabaco

De acordo com Estela de Cássia Pereira, Coordenadora do Núcleo de Prevenção Primária do Câncer-Tabagismo da SES, estudantes e profissionais de saúde são informados sobre os riscos à saúde ocasionados pelo uso do tabaco por meio do programa “Saber Saúde”.

Também existe uma parceria entre a secretaria, o Ministério da Saúde e o Instituto Nacional do Câncer (Inca) para capacitar profissionais de saúde dos municípios do programa Abordagem Intensiva ao Fumante. A iniciativa propõe tratamento medicamentoso e terapia cognitiva comportamental às pessoas que desejam parar de fumar e estimula a implantação de ambiente livre de tabaco nas Unidades Básicas de Saúde. Atualmente, 374 municípios mineiros oferecem este tratamento gratuito para as pessoas interessadas em parar de fumar.

Riscos do tabagismo

Dados do Ministério da Saúde indicam que a fumaça do cigarro reúne cerce de 4.700 substâncias tóxicas, algumas cancerígenas. No Brasil, 23 pessoas morrem a cada hora em decorrência de doenças ligadas ao tabagismo. Até 2030, a estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de que oito milhões de pessoas podem morrer em consequência do fumo. A entidade classificou o tabaco como um dos fatores que mais contribuem para a epidemia de doenças não contagiosas, como ataques cardíacos, derrames, câncer e enfisema.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governo-de-minas-comemora-o-dia-mundial-sem-tabaco-2/

Governo de Minas: Anastasia se reúne com nova diretora do Banco Mundial no Brasil

Governo está negociando com o Bird aporte de recursos para melhorias na área de inclusão econômica e social do Estado

O governador Antonio Anastasia recebeu, nesta quinta-feira (31), no Palácio Tiradentes, em Belo Horizonte, a nova diretora do Banco Mundial (Bird) para o Brasil, Deborah Wetzel. O Governo de Minas está finalizando negociação com o banco para financiamento de US$ 450 milhões para o Programa para o Desenvolvimento de Minas Gerais III.

“As negociações com os bancos de fomento estão adiantadas e vão possibilitar o aporte de investimentos importantes para que Minas continue trilhando a rota do desenvolvimento. A parceria com o Banco Mundial é importante e exemplifica bem o respeito e o respaldo que Minas alcançou no âmbito internacional”, afirmou o governador.

O objetivo do programa é promover o desenvolvimento sustentável em termos fiscal, ambiental e social em Minas, por meio de uma terceira geração de reformas do setor público, redução das desigualdades regionais e desenvolvimento sustentável. Pelas negociações em curso, o financiamento será desembolsado mediante o cumprimento de políticas nas áreas de gestão pública e fiscal, meio ambiente, educação, inclusão social e gestão metropolitana, que Minas Gerais vem cumprindo rigorosamente ao longo dos últimos anos.

A nova negociação começou em 2011. O Banco Mundial é uma agência do sistema das Nações Unidas. Sua principal missão é a luta contra a pobreza por meio de financiamento e empréstimos aos países em desenvolvimento. Seu funcionamento é garantido por quotizações definidas e reguladas pelos 184 países membros.

Ao longo dos últimos anos, o Governo do Estado vem conseguindo aportes de recursos junto a órgãos internacionais graças ao modelo de gestão implantado em Minas Gerais, sob a coordenação do governador Antonio Anastasia, que fez do Estado referência para outras nações e unidades subnacionais que buscam financiamento junto ao Bird. As operações de crédito precisam ser aprovadas pela União e contam com a aprovação da Assembleia Legislativa.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/anastasia-se-reune-com-nova-diretora-do-banco-mundial-no-brasil/

Gestão Anastasia: Secretaria de Saúde alerta – Quatro regionais ainda não atingiram a meta de vacinação

Municípios das Gerências Regionais de Alfenas, Barbacena, Juiz de Fora e Ubá têm índice baixo de vacinação. População tem até amanha para ser imunizada.

Nesta sexta-feira (01) termina o prazo estipulado pelo Ministério da Saúde para o fim da 14ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe. Em Minas Gerais, a campanha, que completa mais de 25 dias de atuação, já imunizou 2.407.192 pessoas, atingindo a cobertura de 77,92% contra 81,33% registrados no mesmo período do ano passado.

Segundo a Coordenadora de Imunização da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, Tânia Brant, “é imprescindível que os grupos se atentem ao prazo da campanha e tenham consciência sobre sua importância. A sociedade deve optar pela prevenção, excluindo comportamentos que podem prejudicar à saúde dos demais. Não basta o Governo ofertar uma atenção qualificada à saúde, o papel desempenhado pelo cidadão é fundamental para o controle e melhora da saúde no Estado como um todo”, destacou.

De acordo com dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), levantados nesta quinta-feira (31), umas das regiões que apresentam menor índice de adesão é a Gerência Regional da Saúde (GRS) de Alfenas, com 55.334 doses já aplicadas. A GRS possui 28 municípios e em cidades como Santa Cruz de Minas, Guaxupé, Nazareno e Lagoa Dourada o índice de imunização em determinados grupos chegam a menos que 50%. Em compensação, municípios como Bandeira do Sul, Conceição da Aparecida, Divisa Nova e Fama, apresentam índice acima de 100% de grupos de risco à Campanha.

Em Juiz de Fora, 101.711 doses foram aplicadas. A Gerência Regional de Juiz de Fora responde por 37 municípios e cidades como Santos Dumont, Juiz de fora e Liberdade ainda não alcançaram a meta de 80% de imunizados.  Por outro lada, municípios como Simão Pereira, Rio Preto, Chiador e Chácara, apresentam índice acima de 100% de imunização dos grupos de risco.

Em 31 municípios da GRS de Barbacena, 52.1056 vacinas foram dadas. Alfredo Vasconcelos, Piranga e Casa Grande,  tiveram menos de 50 % da população imunizada. Em contrapartida, em Senhora dos Remédios e Antônio Carlos, atingiram mais de 100% da meta de vacinação nos grupos de riscos.

A GRS de Ubá, que possui 25 municípios, atingiu 78,43% da cobertura de vacinação esperada, o que corresponde a 61.120 doses aplicadas. Cidades como Jacinto, Jequitinhonha e Cachoeira do Pajeú o índice total de imunização estão abaixo dos 70%. Mas cidades como Comercinho e Medina, apresentam índice de cobertura superior a 99%.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/secretaria-de-saude-alerta-quatro-regionais-ainda-nao-atingiram-a-meta-de-vacinacao/

Governo Antonio Anastasia: Seminário da Defesa Civil destaca necessidade de municípios investirem em planejamento e prevenção de desastres naturais

Encontro de especialistas e gestores públicos avaliou as ações empenhadas pela Cedec durante o período chuvoso 2011/2012.

Investir em ações de planejamento e de prevenção e estruturar as comissões municipais de defesa civil para que os diversos segmentos da sociedade sejam conscientizados sobre a importância da prevenção contra os desastres provocados pela natureza. Essas foram algumas das conclusões de seminário realizado nesta quinta-feira (31), em Belo Horizonte, pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), com o objetivo de avaliar as ações implementadas pelo Governo de Minas e prefeituras municipais, durante o período chuvoso 2011/2012.

O coordenador estadual de Defesa Civil e chefe do Gabinete Militar do Governo do Estado, coronel Luiz Carlos Dias Martins destacou a importância da união de esforços na implementação de ações de planejamento e prevenção contra desastres naturais.

“Independente de qualquer posição político partidária, o governador Antonio Anastasia já determinou à Cedec que sejam tomadas todas as providências necessárias para auxiliar as prefeituras em casos de problemas causados por chuvas, seca ou qualquer outro desastre que venha a ocorrer no Estado. Porém, para que a população sofra o menor impacto possível, seja pelo excesso de chuvas, estiagens prolongadas ou alguma outra adversidade, é necessário que os municípios tenham bem estruturadas e planejadas suas comissões municipais de defesa civil”, ressaltou o coronel.

Lembrando que 707 municípios mineiros já possuem comissões municipais de defesa civil, o coronel Martins salientou que, nesta semana, durante seminário realizado no Tribunal de Contas da União (TCU), o governador Antônio Anastasia defendeu a necessidade de serem feitas mudanças na legislação para dar mais agilidade aos governos estaduais e municipais na utilização de recursos para socorro a vítimas de desastres naturais.

“A orientação do governador é atendermos todos os municípios sem distinção, mas, além da necessidade das comissões municipais de defesa civil estarem bem organizadas, é preciso que a legislação dê condições aos governadores e prefeitos aplicarem recursos públicos com celeridade no socorro às vítimas de desastres”, concluiu o coronel Martins.

Auxílio

Durante o seminário realizado no auditório da Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Sargentos, várias lideranças destacaram o trabalho que o Governo de Minas tem implementado nos últimos anos por meio da Cedec, não só no auxílio dos municípios no socorro a vítimas de desastres naturais, mas também no repasse de orientações para organização e ações de planejamento por parte das comissões municipais de defesa civil.

O prefeito de Cataguases, Willian Lobo de Almeida, salientou que  é fundamental que os prefeitos liderem o processo de organização das comissões municipais de defesa civil, através da adoção de planejamento estratégico. “Se isso for feito com determinação, independente de quem for o próximo governante o trabalho terá continuidade”, observou o prefeito.

Também os prefeitos dos municípios de Guidoval, Hélio Lopes dos Santos, e de Além Paraíba, Wolney Freitas, destacaram que, em virtude das fortes chuvas que caíram neste ano, se não fosse o apoio do Governo do Estado os problemas enfrentados pela população seriam muito piores.

O coordenador da Defesa Civil de Belo Horizonte, coronel Alexandre Lucas Alves, apresentou várias ações de prevenção que diversos órgãos da prefeitura têm implementado visando minimizar os impactos das chuvas na capital mineira. “Com base nos resultados que temos obtido em Belo Horizonte, avaliamos que investir em planejamento e prevenção é condição fundamental para que os municípios enfrentem de forma estruturada os problemas causados pelas chuvas”, assinalou.

Planejamento

O meteorologista, Ruibran dos Reis, do Instituto ClimaTempo, salientou que se a Cedec não tivesse um bom planejamento e estrutura de ação, os problemas causados pelas chuvas em Minas seriam bem piores do que os registrados neste ano. Segundo o especialista, a partir do ano 2000, o Estado passou a enfrentar uma série de variações nas médias de chuvas que caem anualmente, sendo que, neste ano, o período chuvoso foi mais curto, porém mais intenso na Região Metropolitana de Belo Horizonte e no Oeste do Estado.

Balanço apresentado nesta quinta-feira pelo secretário executivo da Cedec, tenente-coronel, Fabiano Villas Boas, revela que 273 municípios foram afetados pelas chuvas, sendo que 239 foram obrigados a decretar situação de emergência. Vinte pessoas morreram e 6.321 sofreram ferimentos. O número de pessoas desabrigadas chegou a 9.594 e outras 106.816 pessoas foram desalojadas.

Em conseqüência das chuvas, 1.436 casas foram destruídas e mais de 23 mil imóveis foram danificados. A infraestrutura de vários municípios também foi afetada com a destruição de 886 pontes e ocorrência de danos em outras 872 pontes.

Socorro

Para minimizar os efeitos dos desastres ocorridos no Estado no período chuvoso 2011/2012, o Governo de Minas, por meio da Cedec, distribuiu mais de 171 toneladas de alimentos; mais de 80 mil metros quadrados de lona plástica; 12.770 telhas; 10.696 mil colchões; 8.666 cobertores; 6.030 kits de higiene e 104 kits de medicamentos. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil enviou ainda 168 equipes de profissionais para os 273 municípios atingidos pelas chuvas, a fim de apoiar as prefeituras nas ações de resposta e elaboração de documentos enviados ao Governo Federal com o objetivo de viabilizar a liberação de recursos financeiros para fins sociais e de reconstrução de áreas danificadas.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/seminario-da-defesa-civil-destaca-necessidade-de-municipios-investirem-em-planejamento-e-prevencao-de-desastres-naturais/

Gestão Anastasia: miniusina leva tecnologia em laticínios da Epamig para eventos em Minas e em São Paulo

Miniusina coordenada pelo ILCT irá reproduzir o funcionamento de uma indústria de lácteos, desde a análise da matéria-prima até a distribuição.

Ana Cristina Ajub – EPAMIG/ILCT
Equipamentos da miniusina que foram recuperados
Equipamentos da miniusina que foram recuperados

A tecnologia de fabricação de queijos, bebidas lácteas e iogurtes desenvolvida pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) será uma das atrações da 31ª Expô Janaúba, no Norte de Minas, que acontece no período entre sexta-feira (1) e domingo (10), e da Fispal Tecnologia, feira internacional que reúne empresas de embalagens, processos e logística para as indústrias de alimentos e bebida entre terça-feira (12) e sexta-feira (15), em São Paulo. A miniusina Via Láctea, coordenada pelo Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT), vai reproduzir para o público o funcionamento de uma indústria de lácteos, desde a análise da matéria-prima até a distribuição do produto.

Em um estande de vidro, a Via Láctea permite que o público acompanhe passo a passo todo o processo de produção de laticínios, em pequena escala, ao mesmo tempo em que um técnico da EPAMIG responde às perguntas do público, que participa de visitas direcionadas. Ao final, os visitantes degustam os produtos e recebem informações sobre como produzir, quais os equipamentos necessários, a importância da higiene na produção e na qualidade dos alimentos, explica a coordenadora de Transferência e Difusão de Tecnologia do ILCT, Luiza Albuquerque.

Na Expô Janaúba, a previsão é processar, diariamente, cerca de 200 litros de leite para a fabricação de iogurte, bebidas lácteas, leite aromatizado de morango, pêssego e ameixa, mussarela, queijo Minas frescal e uma novidade, o queijo Minas frescal com carne seca, um dos alimentos mais tradicionais do Norte de Minas. Já na Fispal, que acontece no Anhembi, a Via Láctea irá processar mil litros de leite durante os quatro dias da feira.

Equipamentos reformados

A Via Láctea é um projeto itinerante do ILCT e, este ano, as atividades ganharam novo impulso com a reforma dos equipamentos que servem à miniusina. Por meio de parceria com a empresa Mirainox, o tanque de expansão, o resfriador, a fermenteira e as três mesas de aço foram recuperados, permitindo que os produtos lácteos sejam fabricados com mais segurança e eficiência, ressalta Luiza Albuquerque. “A ótima receptividade do projeto pode ser mensurada tanto pelo número de visitantes que passa pelo estande da EPAMIG durante os eventos em que a miniusina participa, quanto pela grande procura de pessoas interessadas em participar dos eventos técnicos que o Instituto realiza durante o ano”, afirma.

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/miniusina-leva-tecnologia-em-laticinios-da-epamig-para-eventos-em-minas-e-em-sao-paulo/

Governo de Minas: Governador Anastasia entrega Medalha da Inconfidência a Teuda Bara

Teuda Bara é uma das fundadoras do Galpão

Omar Freire/Imprensa MG
O governador Antonio Anastasia entregou a Medalha da Inconfidência – Grau de Honra – para Teuda Bara
O governador Antonio Anastasia entregou a Medalha da Inconfidência – Grau de Honra – para Teuda Bara

O governador Antonio Anastasia entregou, nesta quinta-feira (31), no Palácio Tiradentes, a Medalha da Inconfidência – Grau de Honra – para Teuda Bara, uma das fundadoras do Galpão, grupo teatral que, este ano está completando 30 anos de atividade. Na ocasião, a atriz entregou ao governador de Minas o livro biográfico “Comunista demais para ser chacrete”, monografia escrita pelo jornalista João Luis Santos para a conclusão do curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Fonte: http://www.agenciaminas.mg.gov.br/noticias/governador-anastasia-entrega-medalha-da-inconfidencia-a-teuda-bara/