Governo de Minas: Fundação de Arte de Ouro Preto transforma tapumes em obras de arte a céu aberto

A iniciativa transformou os tapumes que cercam o Terminal Rodoviário, área muito afetada pelos deslizamentos de terra causados pelas chuvas
Divulgação/Faop
Ex-alunos do ARO e do Comunidade + Arte escolhem e fazem os desenhos
Ex-alunos do ARO e do Comunidade + Arte escolhem e fazem os desenhos

Principal via de acesso ao Centro Histórico de Ouro Preto, na região Central do Estado, a rua Padre Rolim ficou mais bonita com as intervenções artísticas do projeto Tapume + Arte feitas pela Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop), entidade ligada à Secretaria de Estado de Cultura (SEC). A iniciativa, que é uma parceria com a prefeitura da cidade, transformou ostapumes que cercam o Terminal Rodoviário, área muito afetada pelos deslizamentos de terra causados pelas chuvas do início deste ano.

No lugar do desastre, surgiu uma obra artística coletiva. Os tapumes viraram tela para a oficina de aderência com ex-alunos do ARO – Formação em Arte, Restauro e Ofícios – e do Comunidade + Arte. Com desenhos escolhidos pelos próprios participantes, os jovens, sob a orientação dos professores Dinho Bento e Thiago Alvim, deram um colorido especial à rua com a técnica grafite.

Como uma exposição a céu aberto, os professores acreditam que o trabalho vai interferir no cotidiano de moradores e turistas que transitam pela área. Para eles, o processo de criação coletivo realizado pela oficina colabora com a melhoria da autoestima dos participantes, que aprendem a cuidar e intervir no ambiente, sem agredi-lo.

Para a presidente da Faop, Ana Pacheco, as ações do Tapume + Arte são uma forma de mostrar que a arte pode surgir nos mais variados espaços. No caso específico da rodoviária, os tapumes alegram o local e também dão esperança para quem transita pela rua. A arte tomou lugar da tristeza que as chuvas de janeiro trouxeram para Ouro Preto. “É uma maneira de acolher melhor os turistas que chegam à cidade, pois essa é a principal via de acesso ao centro histórico”, completa Ana Pacheco.

Tapume + Arte

A ideia do Tapume + Arte é criar uma obra de arte coletiva, que mobilize alunos, professores e a comunidade onde a edificação está inserida. É um projeto de intervenção artística urbana, com o objetivo de transfigurar a função de proteção que o tapume exerce em uma obra, transformando-o também em um objeto de contemplação, uma obra artística voltada para o espaço público.

O projeto surgiu durante a restauração da Casa Bernardo Guimarães, sede administrativa da Faop, entre os anos de 2005 e 2006, visando instigar a comunidade de Ouro Preto a perceber que no local nasceria um importante centro cultural da cidade. Depois, a iniciativa se estendeu a outros pontos da cidade, como a antiga Santa Casa, e serviu de inspiração, inclusive, para intervenções e oficinas em outros municípios, como Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Em fevereiro deste ano, a iniciativa também decorou Ouro Preto para o Carnaval. Foram pintados os tapumes colocados para preservar o patrimônio e salvaguardar os foliões em outros dois locais da cidade: a Ponte dos Contos (Centro) e o Murinho dos Namorados (bairro Rosário).

Fonte: Agência Minas

Anúncios

Publicado em 29/02/2012, em Anastasia, Antonio Anastasia, Choque de Gestão, Gestao Pública, Gestão, Gestão Eficiente, Gestão em Minas e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: