Governo de Minas: idosos aprovados no PEP 2012 mostram que nunca é tarde para se profissionalizar

 BELO HORIZONTE (23/01/12) – No período de matrícula do Programa de Educação Profissional (PEP), que se inicia nesta segunda-feira (23), a maioria dos candidatos que estarão na fila para ingressar num curso técnico é de jovens. No último edital, o Programa ofereceu 30 mil vagas para cursos em 123 municípios mineiros, às quais puderam concorrer estudantes a partir do 2º ano do ensino médio, que têm, em média, 16 anos. Entre os milhares de jovens e adolescentes, contudo, alguns aprovados no PEP dão exemplo de que nunca é tarde para buscar uma qualificação.

Um bom exemplo é Tarcisio de Queiroz Ribeiro. Ele está entre os 30 mil aprovados na 6º edição do PEP. Com 72 anos, Tarcísio é um estudante voraz e garante que vai servir de exemplo para os colegas mais novos. “Eu sempre gostei muito de estudar. Terminei um curso de licenciatura em Matemática com 69 anos. Agora vou fazer o curso técnico em Química e depois pretendo fazer Biologia. O meu objetivo é ter condições de ensinar o que eu aprender”, conta.

Além da chance de realizar seu grande desejo, Tarcisio vê no curso uma oportunidade para trocar experiências. “Vou fazer o curso com a tranquilidade de um estudante antigo. Não tenho problema nenhum em estar em uma sala com pessoas mais novas. É a oportunidade de trocar experiências”, afirma.

Assim como Tarcísio, Maria das Dores Rosa, de 64 anos, também não pensa em parar de estudar. Maria cursou os primeiros anos do ensino fundamental ainda menina, mas só foi completar a educação básica depois dos 50 anos, na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Aprovada no curso técnico em secretaria escolar pelo PEP, ela não quer mais ficar longe das salas de aula. “Eu fiz a Educação de Jovens e Adultos e formei no ensino médio no ano passado. Escolhi esse curso porque gosto muito do contato com o público, de números e de organização. Minha expectativa é me capacitar cada vez mais”.

O desejo de aprender, ou melhor, de não parar de aprender, também levou Geraldo José Soares, de 63 anos, a se inscrever no Programa de Educação Profissional. Aprovado para o curso técnico em informática, Geraldo está de olho nas novas tecnologias.  “Eu sempre gostei de estudar. Essa é uma área nova e desejo aprender mais”, afirma.

Matrículas

As matrículas para os 60 cursos ofertados pelo PEP deverão ser realizadas entre os dias 23 de janeiro e 3 de fevereiro. Para as próximas chamadas, as matrículas serão efetuadas entre os dias 13 e 17 de fevereiro.

Para consultar o local, horário e o dia de matrícula, o candidato deve clicar no link do resultado do exame, que está disponível no site da Secretaria de Estado de Educação (SEE) e no ambiente virtual do PEP, e informar o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF). Nesse link irá aparecer o endereço da instituição e os documentos necessários no ato da matrícula.

Para efetuar a matrícula, o candidato selecionado deverá comparecer à instituição credenciada de sua escolha entre 8h e 22h, na nas datas estipuladas pela lista de classificação. Cada candidato terá apenas três dias para fazer sua matrícula e, caso não possa comparecer, deverá autorizar, por meio de procuração, que outra pessoa o represente. O classificado que não obedecer aos dias e horários estipulados no site será considerado desistente e perderá o direito à vaga.

Documentos necessários

Para se matricular no curso, os aprovados devem se dirigir à instituição de ensino credenciada, munido de histórico escolar, comprovando a escolaridade requerida para ingresso no PEP ou com a declaração de conclusão do ensino médio (validade 30 dias); declaração de frequência, assinada pelo diretor ou representante da escola estadual, se o candidato estiver regularmente matriculado no 2º ou no 3º ano do ensino médio, ou 1º ou 2º ano do curso de Educação de Jovens e Adultos, na modalidade presencial; certidão de nascimento ou casamento; CPF; carteira de identidade; título eleitoral e comprovante de quitação com o serviço eleitoral, para maiores de 18 anos; comprovante de quitação com o serviço militar, se maior de 18 anos – sexo masculino; uma foto 3×4 recente e comprovante de residência.

Orientação para os classificados no curso técnico em Radiologia

A Superintendência de Desenvolvimento da Educação Profissional da SEE orienta que os alunos aprovados no curso técnico em Radiologia, no ato da matrícula, devem comprovar idade mínima de 18 anos e a conclusão do ensino médio. A Secretaria segue as diretrizes do Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (Conter), que determina que todos os candidatos a esse tipo de curso devem cumprir esses requisitos.

Programa de Educação Profissional

Criado pelo Governo de Minas em 2007, o PEP oferece oportunidade de capacitação profissional gratuita aos jovens mineiros. Com a 6ª edição, o programa ultrapassa a marca de 200 mil estudantes atendidos e o investimento total chega a R$ 569 milhões. Os cursos do PEP são oferecidos em escolas credenciadas (sistema S e particulares), em escolas públicas conveniadas e em escolas da rede estadual. Essas instituições formam a Rede Mineira de Formação Profissional Técnica de Nível Médio.

Fonte: Agência Minas

Publicado em 25/01/2012, em Anastasia, Antonio Anastasia, Choque de Gestão, Gestao Pública, Gestão, Gestão Eficiente, Gestão em Minas e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: